PF abre inquérito sobre ataque hacker ao Ministério da Saúde

Corporação inicia diligências para apurar os danos e tentar chegar aos autores da investida cibernética


Hacker

Hacker

OSKAR BURGOS/EFE

A Polícia Federal abriu inquérito para investigar o ataque cibernético contra o Ministério da Saúde. O objetivo da investigação é chegar até os autores da investida que tirou do ar dados de vacinação de milhões de brasileiros que estavam disponíveis no aplicativo ConecteSUS. 
Assim que a corporação foi acionada e soube do incidente, uma equipe do Núcleo de Operações de Inteligência Cibernética foi deslocada até o servidor do Ministério. Uma avaliação preliminar descartou a possibilidade de um ataque de ransomware, quando os dados são sequestrados e criptografados.

Fontes ligadas a equipes de tecnologia do governo, ouvidas sob a condição de anonimato pelo R7, apontam que existe ainda a suspeita de um ataque interno, que teria partido de dentro do próprio governo. No entanto, um grupo hactivista, ainda desconhecido nas redes, assumiu autoria do ataque.

O principal alvo foi o serviço de DNS da pasta, com redirecionamento da página que estava desativada desde o ano passado. O site recebeu uma "pichação", com uma mensagem do grupo afirmando que 50 terabytes de dados foram roubados. Mas esta informação não foi confirmada durante as diligências iniciais. 

A investida dos crackers fez com que o governo anunciasse o adiamento da cobrança de certificado de vacinação para quem pretende ingressar no país por via aérea. 

PF abre inquérito sobre ataque hacker ao Ministério da Saúde PF abre inquérito sobre ataque hacker ao Ministério da Saúde Reviewed by Jotta Júnior on dezembro 10, 2021 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.