Operação da PF na capital mira venda de produtos adulterados para o emagrecimento

 Operação da PF na capital mira venda de produtos adulterados para o emagrecimento

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (2), a segunda fase da Operação Mutare, visando desarticular uma associação criminosa voltada para a prática de crimes contra a saúde pública.

Foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão nos municípios de Porto Velho, Indaiatuba (SP), Uberlândia (MG), Goiânia (GO) e Bela Vista do Goiás (GO), expedidos pela 1ª Vara Criminal em Porto Velho.

De acordo com a Polícia, o grupo criminoso era responsável pelo fornecimento e venda de produtos adulterados destinados ao emagrecimento.

Os produtos eram vendidos como suplementos alimentares contendo apenas componentes de origem natural, mas tal fato não ocorria na realidade. A adulteração dos medicamentos já havia sido comprovada na primeira fase da Operação Mutare, deflagrada em julho de 2020.

Após a análise dos materiais apreendidos, foi possível chegar aos fornecedores dos medicamentos.

Os investigados responderão pelos crimes de associação criminosa, venda de produto adulterado destinado a fins terapêuticos e medicinais e lavagem de capitais, cujas penas máximas somadas chegam a 28 anos.

O termo “mutare” faz alusão ao modus operandi utilizado pelo grupo criminoso na prática dos delitos sob investigação, consistente em adulterar os medicamentos.


Operação da PF na capital mira venda de produtos adulterados para o emagrecimento Operação da PF na capital mira venda de produtos adulterados para o emagrecimento Reviewed by Jotta Júnior on fevereiro 03, 2022 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.