Análise Estratégica de melhores práticas na captação de recursos é realizada pela Sepog com outros estados

Equipe do Planejamento de Rondônia em reunião com representantes do Amapá

Na busca de aperfeiçoar o processo de captação de recursos de transferências da União para o Estado de Rondônia, gestores e técnicos da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) têm utilizado o Benchmarking (técnica que busca melhores práticas de gestão) em Estados com melhores expertises no assunto. Na última semana, a equipe de planejamento esteve reunida com representantes dos Estados do Amapá e Minas Gerais conhecendo as práticas locais visando implementar as melhorias significativas em Rondônia.

O Amapá vem desenvolvendo a ferramenta sistêmica chamada Capta + que funciona como um catalizador de projetos e transforma estes em portfólios integrado, em cartões com leitor de QR Code.  Minas Gerais também possui um fluxo dos processos que visa modernizar a gestão e o monitoramento dos convênios e instrumentos congêneres e um sistema de gestão e monitoramento de convênios de entrada, inclusive das Emendas Especiais.

De acordo com o coordenador da Unidade Gestora Estadual da Rede + Brasil em Rondônia, Raimundo Bentes, os modelos sistêmicos pretendem estabelecer um padrão e aprimorar o processo de interação de projetos de todas as secretarias da estrutura do Governo para captação de recursos.

Ele explicou que o sistema CAPTA+ (Amapá) e o sistema de monitoramento de convênios (Minas Gerais) facilitarão a geração de projetos e criação de portfólios para captação de recursos nas diversas frentes, permitindo uma opção ao Poder Legislativo para alocação de emendas parlamentares, uma rápida resposta aos eventuais programas a serem disponibilizados na Plataforma mais Brasil pelo Governo Federal, potencializado cada vez mais o processo de captação de recursos já executado no Estado.

“O Estado de Rondônia capta os recursos da União de forma descentralizada, ou seja, cada órgão faz sua captação e realiza a execução e prestação de contas. Nesse sentido, o Governo do Estado, por meio da Sepog, vem estudando um modelo de gestão com foco na gestão por excelência. Estamos aprimorando a metodologia, adquirindo e implementando as melhores práticas já desenvolvidas com sucesso em outros Estados, é o caso do Amapá e Minas Gerais”, reforçou o coordenador.

Em Minas Gerais, a equipe conheceu as práticas exitosas de gestão

O gerente de Convênios e Captação de Recursos da Sepog, Rayson Bernardo, explanou que atualmente o somatório de forças com esses Estados irá gerar um impacto gigantesco nos processos de captação de recursos do estado de Rondônia, eliminado muito tempo e recursos que seriam desprendidos caso a equipe iniciasse a implementação de um modelo de captação de recursos por tentativa e erro sem analisar de maneira profunda as melhores práticas do país.

A Gerência de Convênios e Captação de Recurso (GCCR) tem entre suas competências o papel de apoiar o processo de captação de recursos do Estado, fortalecendo os órgãos do Estado no exercício de suas funções essenciais.

Análise Estratégica de melhores práticas na captação de recursos é realizada pela Sepog com outros estados Análise Estratégica de melhores práticas na captação de recursos é realizada pela Sepog com outros estados Reviewed by Jotta Júnior on março 31, 2022 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.