No desespero pela reeleição, 14 parlamentares devem trocar de partido até o dia 2

 No desespero pela reeleição, 14 parlamentares devem trocar de partido até o dia 2

Alan Queiroz não fica no PSDB

Faltando 3 dias para o fechamento da janela partidária, período em que parlamentares podem trocar de legenda sem correr o risco de perder os mandatos por infidelidade, oito deputados estaduais e um federal trocaram de siglas para garantir a reeleição. Na Câmara Federal, até hoje apenas o deputado federal Coronel Crisóstomo deixou o PSL pelo Partido Liberal (PL). Mas até o próximo dia 2, outros parlamentares devem decidir um novo rumo partidário. Na Assembleia, quatro deputados ainda estudam as melhores opções: Alan Queiroz (PSDB), Cássia Muleta (Podemos), Jhony Paixão (Republicanos) e Rosângela Donadon (PDT). Desse grupo, apenas Jhony foi forçado pelo Republicanos a deixar a legenda em razão de fortes denúncias envolvendo práticas contrárias ao regimento interno do partido. Alan Queiroz confirmou que não fica no PSDB e nem irá para o União Brasil, como a imprensa andou ventilando esses dias. Já Rosângela Donadon está com um pé no União Brasil. Mas para isso, ela exigiu a saída do deputado Adelino Follador.

No troca-troca partidário, o União Brasil, liderado pelo governador Marcos Rocha, saiu fortalecido, garantindo a maior bancada na Assembleia Legislativa. O partido também abrigou nomes de peso em sua nominata e seus correligionários imaginam eleger até quatro deputados estaduais nestas eleições. Outros dois que deixaram seus partidos de origem, Eurípedes Lebrão (União Brasil) e Anderson Pereira (Republicanos) não concorrem a reeleição, mas a Câmara dos Deputados.

Na Câmara Federal, Léo Moraes (Podemos), Jaqueline Cassol (PP) e Mariana Carvalho (PSDB) não trocaram de partido, mas não concorrem a reeleição. Léo vem ao Governo; Jaqueline e Mariana ao Senado. Dos três, Mariana não sabe ainda se permanece no PSDB, pois há convites para ingressar no PL.

Secretários também deixam cargos

Pela legislação, os secretários municipais e estaduais que pretendem concorrer em outubro também precisam deixar os cargos até o dia 2 de abril. Pelo menos 5 titulares do Governo Marcos Rocha estarão fora da gestão e em Porto Velho, o coronel Ronaldo Flores deve se desincompatibilizar para concorrer a Assembleia Legislativa.


QUADRO NA CÂMARA FEDERAL

Indefinidos

Mariana Carvalho

Os que mudaram de partido

Coronel Crisóstomo – Deixou o PSL e ingressou no PL

Os que permanecem

Mauro Nazif – PSB
Silvia Cristina – PDT
Expedito Netto – PSD
Jaqueline Cassol – PP
Léo Moraes – Podemos
Lúcio Mosquini – MDB

QUADRO NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Indefinidos

Alan Queiroz – deixa PSDB
Cássia Muleta – Deixa Podemos
Jhony Paixão – Deixa Republicanos
Rosângela Donadon – Deixa PDT

Os que mudaram de partido

Anderson Pereira – Deixa PROS e ingressa no Republicanos
Eurípedes Lebrão – Deixa MDB e ingressa no União Brasil
Luizinho Goebel – Deixa PV e ingressa no PSC
Laerte Gomes – Deixa PSDB e ingressa no PL
Adelino Follador – Deixa DEM e ingressa União Brasil
Eyder Brasil – Deixa PSL e ingressa no União Brasil
Izequiel Neiva – Deixa PTB e ingressa no União Brasil
Lazinho da Fetagro – Deixa PT e ingressa no PSB

Os que permanecem

Ismael Crispim - PSB
Alex Silva – Republicanos
Alex Redano – Republicanos
Chiquinho da Emater – PSB
Cirone Deiró – Podemos
Dr. Neidson – PMN
Geraldo da Rondônia – PSC
Jair Montes – Avante
Jean Oliveira – MDB
Marcelo Cruz – Patriotas
Ribamar Araújo – PL
Jean Mendonça - Podemos

No desespero pela reeleição, 14 parlamentares devem trocar de partido até o dia 2 No desespero pela reeleição, 14 parlamentares devem trocar de partido até o dia 2 Reviewed by Jotta Júnior on março 29, 2022 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.