Oligarca Roman Abramovich e dois negociadores ucranianos apresentam sinais de possível envenenamento, diz jornal

 

Abramovich é um dos bilionários sancionados internacionalmente por ser próximo a Putin. De acordo com o 'The Wall Street Journal', tanto ele como os negociadores já estariam fora de perigo.



Roman Abramovich, dono do Chelsea — Foto: Action Images / Matthew Childs/File Photo

Roman Abramovich, dono do Chelsea — Foto: Action Images / Matthew Childs/File Photo

O oligarca russo Roman Abramovich e dois negociadores de paz ucranianos tiveram sintomas de um possível envenenamento após uma reunião em Kiev no início deste mês, reportou nesta segunda-feira (28) o "The Wall Street Journal" (WSJ), ao citar "pessoas a par do tema".

O site de jornalismo investigativo Belling Cat, com sede na Holanda, e que tem acompanhado de perto a crise entre Ucrânia e Rússia, afirma que confirmou com suas fontes as mesmas informações que o diário americano. O mesmo foi feito pelo jornal britânico "The Guardian".


Segundo o WSJ, após a reunião na capital ucraniana, Abramovich, que viajou entre Moscou, Lviv e outros locais de negociação, bem como pelo menos dois membros sêniores da equipe de negociação ucraniana desenvolveram sintomas que incluem olhos vermelhos, lacrimejamento constante e doloroso, além de descamação da pele do rosto e das mãos, afirmaram as fontes.


Até onde o WSJ conseguiu apurar, a vida de Abramovich e dos negociadores ucranianos não estaria em perigo e sua condição melhorou desde o suposto envenenamento.


Uma autoridade dos Estados Unidos disse à agência Reuters que a Inteligência do país sugeriu que os sintomas foram provocados por um fator ambiental, e não por um envenenamento.

Segundo reportou o "Guardian", Abramovich teria perdido a visão durante "várias horas" e recebeu tratamento em um centro de saúde da Turquia, para onde viajava após o encontro informal para negociar a paz em meio a invasão russa da Ucrânia.

Abramovich está entre os bilionários russos sancionados como parte dos esforços do Ocidente para isolar o presidente russo, Vladimir Putin, pela invasão da Ucrânia. O oligarca nega ter laços próximos com Putin.

Além do dono do Chelsea F.C., o jornal identificou ao menos um dos negociadores que apresentaram os sintomas: Rustem Umerov, parlamentar ucraniano e empresário.



Rustem Umerov, membro do Parlamento ucraniano, participa das negociações de paz com delegação russa na região de Gomel, Belarus em 28 de fevereiro de 2022. — Foto: Sergei Kholodilin/BelTA Pool Photo via AP

Rustem Umerov, membro do Parlamento ucraniano, participa das negociações de paz com delegação russa na região de Gomel, Belarus em 28 de fevereiro de 2022. — Foto: Sergei Kholodilin/BelTA Pool Photo via AP

O suposto ataque pode ter relação com representantes da linha-dura de Moscou que querem sabotar as negociações para acabar com a guerra na Ucrânia, relata o WSJ.

Oligarca Roman Abramovich e dois negociadores ucranianos apresentam sinais de possível envenenamento, diz jornal Oligarca Roman Abramovich e dois negociadores ucranianos apresentam sinais de possível envenenamento, diz jornal Reviewed by Jotta Júnior on março 28, 2022 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.