Coluna do Simpi: Na pós pandemia, Simpi dá início a retomada das exportações por Rondônia

Publicidade

Coluna do Simpi: Na pós pandemia, Simpi dá início a retomada das exportações por Rondônia

Catálogos de diversos produtos como cacau, carne, peixe, madeira e casas pré-fabricadas por Rondônia e soja, milho, açúcar, frango e ouro dos demais parceiros, foram apresentados.
 Terça-Feira, 01 de Novembro de 2022 - 17:33

O Simpi recebeu o empresário belga, Christian Lepage, para tratar de comercialização de produtos para exportação e importação. Na oportunidade foi apresentado ao visitante o funcionamento do sistema Amazon Business Export. que conta com a participação dos Simpi’s de Rondônia, Mato Grosso, Pará, São Paulo e Rio Grande do Sul. Catálogos de diversos produtos como cacau, carne, peixe, madeira e casas pré-fabricadas por Rondônia e soja, milho, açúcar, frango e ouro dos demais parceiros, foram apresentados.

Foi apresentado também ao convidado o planejamento para abertura em janeiro de 2023 da unidade de comercialização de produtos em Lisboa, Portugal, já em andamento, onde deixamos aberto o sistema para parceria. No segmento de produtos especiais personalizados e produzidos em pequenas quantidades, “Rondônia é um estado rico onde se tem vários produtos que não se encontram em outros países, e, portanto, será interessante descobrir se há interesse nisso na Bélgica e nos países vizinhos”, diz Christian. Participaram da reunião o coordenador da nova unidade de Portugal, Elton Marcos Machado, Cicero Alves de Noronha de Guajará Mirim e Leonardo Sobral  e João Laino dos Simpi’s de  Rondônia e Mato grosso respectivamente.

Tramita na Câmara dos Deputados a PLP 108/ 2021 que permite o enquadramento como MEI de pessoa com receita bruta anual igual ou inferior a 130 mil, e permitir também que o MEI contrate até dois empregados. Importante destacar que, além dessa atualização, agora há também a previsão de uma atualização automática com base no IPC a todos os anos. Portanto, não haveria necessidade de novas leis ou alteração em lei complementar para que houvesse essa atualização, que passa a ser automática. “Excelente essa proposta no sentido de melhorar a formalidade e a atividade do microempreendedor individual e estimula também a contratação de mais trabalhadores, portanto, reduzindo o desemprego”, aponta Dr. Marcos Tavares, advogado. A lei passa a vigorar em 2023 e aguarda aprovação no plenário da Câmara.