Recadastramento pode ser feito pelo Whatsapp Gisa, sem a necessidade de ir à agência  



Em três anos, Energisa triplicou o alcance de programas sociais do setor elétrico como Tarifa rural, tarifa social e Luz para Todos 

Mais de um terço dos clientes da Energisa em Rondônia são beneficiados com desconto em tarifas

Produtores rurais de Rondônia que possuem cadastro na Tarifa Rural de energia elétrica devem atualizar o cadastro na Energisa para manter o benefício. O desconto varia de 10% a 40% dependendo do tipo de atividade. Desde julho, a concessionária está informando o cliente inscrito no programa do Governo Federal através da conta de luz, mas apenas cerca de 3% dos cerca de 125 mil clientes inscritos no programa procuraram a distribuidora.  

Sabino Maia, gerente de serviços comerciais da distribuidora, alerta para que o cliente não deixe para última hora para fazer o recadastramento. “É necessário apresentar algumas documentações para comprovar a atividade rural que devem ser requisitados às entidades de classe”, explicou ao lembrar que apenas aqueles que foram convocados devem procurar a concessionária até o final de novembro.

A Tarifa Rural é um dos principais programas sociais do setor elétrico, ao lado da Tarifa Social de Energia Elétrica e do Programa Luz para Todos. Têm direito ao benefício clientes que exerçam atividades como agropecuária rural ou urbana, residencial rural, cooperativa de eletrificação rural, agroindustrial, aquicultura e irrigação, serviço público de irrigação rural e escola agrotécnica. 

O recadastramento está disponível através do Whatsapp GISA (69 9 9358-9673) - opção nº 16 –de forma prática, segura e com poucos cliques. “O sistema vai orientando passo a passo como fazer, enviar as fotos dos documentos e concluir a atualização. Dessa forma, o cliente não precisa se deslocar até a área urbana”, disse ao lembrar que quem não fizer dentro do prazo definido perderá automaticamente o desconto. A lista de documentos está disponível no site www.energisa.com.br  e as dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 0800 647 0120. 

  

Transformação no Campo  

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o agronegócio representa 21% do Produto Interno Bruto (PIB) de Rondônia, movimentando cerca de R$ 45 bilhões por ano. Quando chegou ao estado, há quase três anos, a Energisa identificou gargalos no sistema elétrico em cidades que tem sua economia voltada para o agronegócio. Por isso, desenvolveu um amplo projeto de transformação para abranger também o campo. Para isso, construiu sete novas subestações e 343 km de linhas de alta tensão de Presidente Médici à Costa Marques, para ampliar a capacidade energética. “O pequeno e grande produtor agora podem ter a confiança de investir e ampliar seus negócios, porque tem energia para tocar seu maquinário”, afirmou o direto técnico da Energisa em Rondônia, Fabrício Medeiros.  Nova Mamoré, Nova Dimensão e Jaru também receberam novas subestações, ampliação e modernização da rede de distribuição. “Moradores e empresários dos municípios em que as obras já foram concluídas relatam a melhora expressiva, destacando a transformação que estão vivendo. O pacote de investimentos da Energisa prevê contempla não apenas quem vive na cidade, mas também aqueles que estão no campo”, afirma o Medeiros ao lembrar que os depoimentos estão disponíveis no canal da empresa no Youtube. 

O pacote de investimentos nesses três anos é de R$ 1,7 bilhões no estado, o maior do Grupo Energisa no país, e que até o final do ano vai entregar 22 subestações, entre novas e ampliadas, para integrar a região ao Sistema Interligado Nacional.


ASSESSORIA