O petista está realizando uma viagem pela Europa para participar de encontros com líderes políticos da esquerda.

Na França, Lula é recebido pelo presidente Emmanuel Macronn, no Palácio de Elysée(foto: Reprodução)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi recebido pessoalmente, nesta quarta-feira, 17, pelo presidente Emmanuel Macron, no Palácio do Eliseu, na França, com todo o protocolo de chefe de Estado. O petista está realizando uma viagem pela Europa para participar de encontros com líderes políticos da esquerda.

Na terça-feira, 16, Lula participou de um almoçou com a prefeita de Paris, Anne Hidalgo. Na capital francesa, o ex-presidente também realizou uma palestra no Instituto de Estudos Políticos de Paris (Sciences Po), onde ele recebeu há 10 anos o título de Doutor Honoris Causa. 

"Estou viajando para dizer ao mundo que o que o Brasil tem de melhor é o povo brasileiro. O Brasil não se resume a seu atual governante. Essa é a razão da minha viagem. Recuperar a confiança no Brasil", disse o possível candidato do PT à Presidência da República em 2022, líder das pesquisas de intenção de voto. 

Parlamentares do PT repercutiram o encontro. “Para nós brasileiros, Lula é a maior esperança de retornarmos aos trilhos do desenvolvimento, da ciência, do humanismo e contra as desigualdades. Lula também é esperança para o mundo, pela paz, contra a fome e união entre os povos”, avaliou o deputado José Guimarães (PT-CE).

Nesta segunda-feira, 17, o ex-presidente chegou a ser aplaudido de pé durante discurso no Parlamento Europeu, em Bruxelas, capital da Bélgica. Durante sua fala, o petista afirmou que o Brasil "tem jeito" e que ainda falou que é possível "construir uma economia justa".