Tanques militares são vistos perto da fronteira de Israel com a Faixa de Gaza, no sul de Israel, em 22 de outubro de 2023. — Foto: REUTERS/Violeta Santos Moura
1 de 1 Tanques militares são vistos perto da fronteira de Israel com a Faixa de Gaza, no sul de Israel, em 22 de outubro de 2023. — Foto: REUTERS/Violeta Santos Moura

As operações focaram em pontos onde integrantes do Hamas e de outros grupos armados estavam reunidos, mas, segundo Israel, ainda não são a ocupação por terra que o governo do país vem anunciado desde o início da guerra.

Houve ataques de tanques e forças de infantaria, segundo a BBC, para localizar e procurar informações sobre as pessoas desaparecidas e os reféns.

Na semana passada, o ministro da Defesa detalhou pela primeira vez a ocupação que Israel pretende fazer na Faixa de Gaza.

Segundo Yoav Gallam, essa ocupação ocorrerá em três fases e "não durará para sempre".

"Queremos fazer uma operação em Gaza para deixar de sermos responsável pelo território para sempre", disse Gallant a parlamentares de Israel durante sessão no Parlamento do país.

As três fases em sua guerra com o Hamas serão:

  • A primeira delas, já parcialmente em curso, é de ataques aéreos e a ofensiva por terra.
  • Em um segundo momento, militares focarão em combater "bolsões de resistência" dentro da Faixa de Gaza.
  • Na terceira fase, segundo o ministro, as tropas se retirarão e Israel criará "um novo regime de segurança" que trará "uma nova realidade para a segurança dos cidadãos de Israel".