Acidente ponto de ônibus em Manaus — Foto: Nainy Castelo Branco/Rede Amazônica
1 de 2 Acidente ponto de ônibus em Manaus — Foto: Nainy Castelo Branco/Rede Amazônica

Acidente ponto de ônibus em Manaus — Foto: Nainy Castelo Branco/Rede Amazônica

A Justiça estadual aceitou a denúncia do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) e o jovem de 22 anos que atropelou e matou a auxiliar de serviços gerais Andréia Trindade, de 46 anos, em um ponto de ônibus na Zona Oeste de Manaus, virou réu. Com a decisão, ele passa a responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O caso aconteceu no dia 26 de dezembro de 2022. A vítima morreu na hora.

Há um mês, o MP pediu a condenação do jovem. No documento enviado à Justiça, a promotora Maria Eunice Bittencourt, indicou que o rapaz deveria responder pelo crime de homicídio culposo. Ela também pediu que ele respondesse por um agravante, a omissão de socorro.

Nesta quinta-feira (26), o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) confirmou que a Vara Especializada de Crimes de Trânsito da Comarca de Manaus, aceitou a denúncia do Ministério Público. "Com a denúncia aceita pela Justiça, o réu será citado para apesentar resposta escrita", afirmou o órgão, em nota enviada à Rede Amazônica.

De acordo com o TJAM, a Vara ainda vai pautar audiência de instrução e julgamento. "Para o devido saneamento do processo", disse.