Aluisio Paes de Barros Filho, de 51 anos, desapareceu na quinta-feira (2) após cair no mar em Bertioga, no litoral de São Paulo. Antes do acidente, ele fez um post sobre 'a vida não ter fim'.

Por g1 Santos

Aluisio Paes de Barros Filho tinha 52 anos e era piloto — Foto: Reprodução/Redes Sociais
1 de 3 Aluisio Paes de Barros Filho tinha 52 anos e era piloto — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Aluisio Paes de Barros Filho tinha 52 anos e era piloto — Foto: Reprodução/Redes Sociais

O corpo de Aluisio Paes de Barros Filhopiloto de asa delta de 51 anos que desapareceu após cair no mar de Bertioga, no litoral de São Paulo, foi encontrado neste domingo (5). Conforme apurado pelo g1, ele foi localizado em alto-mar por uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) que sobrevoava a região.

Aluisio estava desaparecido desde quinta-feira (2), quando sofreu um acidente no bairro São Rafael. Segundo apurado pelo Corpo de Bombeiros, junto à testemunhas, ele caiu com a asa delta com motor 'de bico' no mar.

O amigo dele e piloto Anderson Azevedo viu o momento da queda. A suspeita é que ele tenha tido um mal súbito (veja o relato abaixo). O Corpo de Bombeiros iniciou as buscas pelo mar no mesmo dia.

Uma equipe da FAB fazia buscas de avião, neste domingo, quando visualizou o corpo boiando a aproximadamente 7 km da Ilha Monte Pascoal e acionou o Grupamento de Bombeiros Marítimos (GBMar). Enquanto os bombeiros se deslocavam, a aeronave ficou sobrevoando a área.

Ao chegarem no local, os bombeiros resgataram o corpo e verificaram que havia uma carteira com a identificação de Aluisio no bolso da calça. A família foi acionada para fazer o reconhecimento do corpo.

Segundo o GBMar, a asa delta ainda não foi localizada.

Leia também:

FAB

A Força Aérea Brasileira (FAB) atuou nas buscas por Aluisio usando duas aeronaves. A partir disso, o GBMar passou a ocupar o papel de 'força auxiliar', dando apoio pelo mar.

Segundo a FAB, nas buscas, foram utilizados um helicóptero modelo 'H-36 Caracal', do 3° Esquadrão do 8° Grupo de Aviação, e uma 'aeronave SC-105 Amazonas', do 2° Esquadrão do 10° Grupo de Aviação.

Último post

g1 apurou que, por volta das 10h da última quinta-feira (2), pouco antes do acidente, Aluisio publicou no Facebook a foto de uma asa delta com a legenda "Play no feriado". Na postagem, ele adicionou a música "Anjos", da banda O Rappa.

O trecho da canção utilizado na postagem é, justamente, o refrão. "Em algum lugar, pra relaxar. Eu vou pedir pros anjos cantarem por mim. Pra quem tem fé, a vida nunca tem fim".

Piloto de asa delta que desapareceu ao cair no mar fez publicação horas antes — Foto: Reprodução/Redes Sociais

O caso

De acordo com o Corpo de Bombeiros Marítimo, o caso aconteceu por volta das 10h55 de quinta-feira (2). Imagens divulgadas pelo Corpo de Bombeiros mostram duas lanchas na praia de Bertioga (SP) , durante o início das buscas por Aluisio Paes de Barros Filho (veja abaixo).

Vídeo mostra bombeiros em lanchas procurando por piloto de asa delta no mar

Vídeo mostra bombeiros em lanchas procurando por piloto de asa delta no mar

O amigo Anderson acredita que o amigo perdeu o controle porque passou mal. “Eu vi todo o acidente, antes de decolar ele estava com a gente. Foi típico de quem passou mal. A asa para de voar, desce por causa da falta de velocidade e, como ele estava alto, ela [asa] recupera o voo. Quando recuperou o voo, a aeronave entrou para a direita e entrou dentro da água”.

De acordo com ele, Aluísio tinha muita experiência em diversas modalidades de esportes aéreos. “É incontestável, ele é um piloto muito profissional”, enfatizou Anderson.

Aluísio Paes de Barros Filho tinha experiência em diversas modalidades de esportes aéreos — Foto: Reprodução/Facebook