Segundo boletim de ocorrência, o suspeito foi preso em um sítio a 15 km do distrito de Nova União, em Cotriguaçu (MT), onde estava cuidando do terreno de um homem que havia viajado. Durante a abordagem, o suspeito confessou a autoria do triplo homicídio.

Pais da vítima também foram mortos — Foto: Reprodução/ internet
1 de 2 Pais da vítima também foram mortos — Foto: Reprodução/ internet

Pais da vítima também foram mortos — Foto: Reprodução/ internet

Ao g1, o comandante que realizou a prisão do foragido disse que localizaram o homem por meio de denúncia. Ainda na madrugada, os agentes fizeram uma “tocaia” no sítio onde ele estava se escondendo.

Ao amanhecer, os policiais entraram na casa, abordaram e efetuaram a prisão. O comandante disse que durante toda a abordagem ele se mostrou frio, e ao ser perguntado pelos policiais sobre seu nome, o homem disse:

“Não preciso falar o meu nome, sou eu mesmo que vocês estão perguntando”.

Aos policiais, o suspeito confessou o crime e disse que foi na casa para matar Roberto, mas que o pai, da vítima entrou no meio da discussão e nesse momento ele esfaqueou pai e filho. Em seguida, segundo o suspeito, “cego de raiva”, foi no quarto onde estava a mãe da vítima, a matou e fugiu do local.

Policia de Nova União, MT prendendo, foragido de triplo homícido em Machadinho do Oeste, MT — Foto: Reprodução/ Policia de Nova União, MT

O suspeito foi levado para delegacia de Polícia Civil de Cotriguaçu (MT) para as providências legais e na manhã deste domingo (31) foi levado ao presídio de Colniza, onde permanecerá à disposição da Justiça, aguardando julgamento do crime.

Relembre o caso

O crime aconteceu em 18 de novembro em Machadinho d'Oeste (RO), quando o suspeito matou o casal de idosos Lenita Barbosa Ribeiro, de 67 anos, Cesarino Ribeiro, de 75 anos e o filho do casal, Roberto Rondon Ribeiro, de 41 anos, que teve o corpo encontrado dentro de um rio.

As investigações apontaram que o suspeito acreditava que a vítima havia furtado seu "barraco", e por isso decidiu matar o homem.

Quando tentou pôr em prática o crime, o pai de Roberto tentou intervir e foi atacado e morto. A mãe, que estava acamada, acabou também sendo vítima de homicídio.