Lucas Picolé, Mano Queixo e Isabelly Aurora. — Foto: Reprodução/Redes Sociais
1 de 1 Lucas Picolé, Mano Queixo e Isabelly Aurora. — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Lucas Picolé, Mano Queixo e Isabelly Aurora. — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Suspeitos de aplicar golpes com rifas na internet, 'Lucas Picolé' e 'Mano Queixo' ganharam direito à liberdade em Manaus. Os dois devem deixar o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) a qualquer momento, segundo a defesa.

Os influencers são investigados por suspeita de fraude com a venda de rifas pela internet, em Manaus. Os dois foram presos durante a "Operação Dracma", que também prendeu Isabelly Aurora. A influencer deixou a prisão em outubro deste ano.

Na ocasião, a Justiça estadual anulou a prisão domiciliar de Isabelly Aurora Simplício Souza, conhecida como Isabelly Aurora, e a prisão preventiva de Lucas Picolé.

Na mesma decisão, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) determinou medidas cautelares aos réus:

  • (1) Proibição de mencionar, divulgar, promover ou fazer alusão a sorteios de rifas, e a quaisquer formas de jogos de azar e/ou aplicativos que perfilhem essas práticas;
  • (2) Proibição de tecer quaisquer comentários em redes sociais a respeito do conteúdo do processo que respondem;
  • (3) Proibição de se ausentarem da Comarca [Manaus] até o fim da instrução processual e
  • (4) Comparecimento em todo primeiro dia útil de cada mês à justiça para informarem e justificarem atividades.

LEIA TAMBÉM: