Em uma nota divulgada à imprensa na noite de sábado (20), o Comando-Geral da PM afirma que o soldado está recluso, mas à disposição da Justiça e das autoridades que apuram a 'gravidade do fato'.

A Polícia Militar também ressaltou estar tomando medidas administrativas e de disciplina contra o soldado investigado pelos estupros.

"O policial segue em reclusão e disponibilidade judicial. As medidas administrativas e disciplinares estão sendo tomadas conforme a gravidade do fato. O Comando-Geral da PM repudia qualquer conduta que vá de encontro aos princípios éticos e legais que regem suas atividades e ressalta que a ação isolada não reflete os valores e padrões da corporação como um todo", afirma o comunicado.

Não foi informado em qual unidade a esposa do policial está presa preventivamente. As crianças estão sendo acompanhadas pelo Conselho Tutelar em São Francisco.

Abusos filmados

Durante investigação, a Polícia Civil descobriu que o soldado e a esposa filmavam os abusos e depois, divulgavam os vídeos na internet. Os abusos sexuais contra os filhos teriam começado em 2021.

Foi descoberto que ele abusava da filha de 2 anos e a esposa, dos filhos de 9 e 12 anos. Segundo informações obtidas pelo g1, o militar ainda fazia os filhos, de 9 e 12 anos, assistir às filmagens dos estupros.

Além do soldado e a esposa, uma terceira pessoa envolvida mantinha um relacionamento com o casal, em uma espécie de trisal, e levava consigo uma criança de 10 anos, para também ser vítima de estupro pelo policial.

Essa mulher também foi detida em São Francisco do Guaporé e vai responder também pelo crime de armazenamento de pornografia infantil. Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão, as autoridades confiscaram três armas de fogo e várias munições de calibres diversos.

Policial militar e esposa são presos por estuprar filhos e divulgar vídeos na internet

Policial militar e esposa são presos por estuprar filhos e divulgar vídeos na internet