A operadora de gás natural, Eneva, anunciou à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a declaração de comercialidade de duas descobertas na Bacia do Amazonas. Denominados Tambaqui (na região dos Blocos AM-T-84 e AM-T-85) e Azulão Oeste (também no Bloco AM-T-85), os campos são localizados no estado do Amazonas.

A partir das declarações de comercialidade, a companhia tem até 180 dias para apresentar à ANP os planos de desenvolvimento dos campos.

Os novos campos refletem e suportam a estratégia de crescimento na oferta de soluções energéticas. As ofertas seriam desde a geração de energia termelétrica, no modelo reservoir-to-wire (R2W), até a comercialização de GNL para clientes industriais e clientes logísticos.

Descobertas

O Campo de Tambaqui, após a perfuração de quatro poços, tem volume de gas-in-place estimado entre 1,6 Bm³ (P90), 3,6 Bm³ (P50) e 5,7 Bm³ (P10) de gás natural, e o total bruto de óleo e condensado varia entre 8,8 milhões de barris (MMBls) (P90), 13,9 MMBls (P50) e 18,9 MMBls (P10).

Já o Campo de Azulão Oeste, com seis poços perfurados, revela estimativa de gas-in-place de 1,4 Bm³ (P90) a 6,1 Bm³ (P10).