O objetivo é intensificar a proteção contra o câncer do colo do útero e outras complicações associadas ao vírus HPV a partir da ampliação da cobertura vacinal.

A reunião aconteceu na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon).

Os órgãos debateram métodos para ampliar a adesão de vacinação no estado, como o acompanhamento, junto às Secretarias de Assistência Social, do cumprimento do calendário vacinal para crianças cujos pais são beneficiários do programa Bolsa Família.

Reunião aconteceu na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas — Foto: Laís Pompeu/FCecon

Reunião aconteceu na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas — Foto: Laís Pompeu/FCecon

O incentivo e conscientização da vacinação nos eventos escolares e em reuniões de pais nas escolas também foram apontados como estratégias.

“É essencial que os órgãos estaduais e municipais de Saúde e Educação unam forças para a definição de estratégias para que possamos avançar com a vacinação contra o HPV”, disse o diretor-presidente da FCecon, Gerson Mourão.

O subsecretário de gestão da saúde da Semsa Manaus, Djalma Coelho, pontuou, durante a reunião, as ações realizadas e programas de vacinação, como o Programa Saúde na Escola (PSE) e o Projeto Juntos pela Vida, em parceria com o Ministério Público do Estado (MP-AM).

“Estamos falando de várias instituições públicas que têm interesses comuns em combater o câncer de colo de útero. Dentro desse combate, temos um dos instrumentos que é a vacina contra o HPV. Com a nova portaria do Ministério da Saúde, Manaus vai dar um avanço muito grande”, afirmou Djalma Coelho.

Manaus passa a ofertar vacinação contra HPV em dose única para jovens de 9 a 14 anos. — Foto: Divulgação/Semsa

Público-alvo

O público-alvo para a vacina são meninas e meninos de 9 a 14 anos. Para os estados da região norte do país, a recomendação do Ministério da Saúde é a ampliação da vacinação para adolescentes até 19 anos não vacinados.

“É fundamental que todas as meninas, e também os meninos, sejam vacinados conforme o calendário de vacinação estabelecido, pois isso não só protege individualmente, mas também contribui para a redução da transmissão do vírus na comunidade, resultando em benefícios de saúde pública significativos a longo prazo”, disse a diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-RCP), Tatyana Amorim.

Prevenção

O imunizante protege contra os tipos virais de HPV 6, 11, 16 e 18. A prevenção primária, por intermédio da vacinação contra o HPV é, portanto, essencial para a prevenção dos cânceres relacionados a esse vírus e outras doenças associadas.

A vacina também é importante na prevenção dos cânceres de vagina, vulva, pênis, ânus e garganta. Em 2023, foram aplicadas 182.667 doses de vacina contra HPV na faixa etária de 9 a 14 anos.