Eleição direta marcada para domingo ocorre devido à cassação do último prefeito por corrupção

Porto Velho, RO - Os eleitores de Candeias do Jamari (RO) se preparam para um cenário político agitado, com a realização de uma eleição suplementar neste domingo (9). Além da eleição municipal regular marcada para outubro, o Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO) determinou o pleito suplementar devido à cassação do último prefeito por corrupção.

A cassação de Valteir Queiroz e do vice-prefeito Toninho Cerejeiras após uma operação da Polícia Civil deixou a cidade sob o comando interino de Aussemir Almeida desde novembro de 2023. O candidato eleito no próximo domingo deverá ocupar o cargo por cerca de cinco meses, já que a eleição suplementar não invalida a eleição municipal.

O município, situado a pouco mais de 20 quilômetros de Porto Velho, conta com aproximadamente 22 mil habitantes e uma área de 6,5 mil km². Três candidatos oficiais foram confirmados pelo TRE-RO para a disputa suplementar: Dr. Ribamar Araújo (PL), Lindomar Barbosa Alves (Republicanos) e Paulo Cadilack (PMB).

A eleição suplementar está marcada para o dia 9 de junho, das 8h às 17h, com 12 locais de votação distribuídos entre a área urbana e rural. Para votar, é necessário que os eleitores tenham seus títulos regularizados até 10 de janeiro.

A instabilidade política em Candeias do Jamari é evidente, com seis prefeitos em apenas sete anos. A população tem sido afetada por essa constante mudança de gestores, o que levou a manifestações, como o protesto de moradores que, no final do último ano, colocaram lixo em frente à Câmara Municipal em revolta pela falta de serviços básicos e pela instabilidade política na cidade.

Fonte: SGC