MPF denuncia à Justiça Federal ameaças a diretores da Anvisa

A Polícia Federal concluiu, em inquérito, que houve crime de ameaça; MPF encaminhou caso à 15ª Vara Federal de Brasília

Prédio da Anvisa

Prédio da Anvisa

MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

O Ministério Público Federal denunciou o caso das ameaças feitas por email a servidores da Anvisa em novembro. A Procuradoria da República do Distrito Federal encaminhou a situação à 15ª Vara Federal de Brasília, que deve decidir se acata o pedido. 

A Polícia Federal concluiu que houve crime de ameaça na mensagem. O texto, destinado a diretores do órgão, questionava a possibilidade de liberação da vacinação de crianças de 5 a 11 anos. A PF encaminhou o documento com as conclusões para a Justiça Federal e para o Ministério Público.

O pai de uma criança do Paraná foi o responsável pelas ameaças sofridas pelos diretores da Anvisa nesse caso. No email, também enviado a instituições de educação do estado, o homem dizia que "Quem ameaçar, quem atentar contra a segurança física do meu filho: será morto", e que não se tratava de mera ameaça: "Estou lhes notando por escrito porque não quero reclamações depois".

A mensagem foi enviada em 28 de novembro, e a Anvisa "oficiou imediatamente às autoridades policiais e ao Ministério Público, nos âmbitos federal, estadual e distrital, para adoção das medidas cabíveis", afirmou a agência.

Outras ameaças

Nesta segunda-feira (20), a Polícia Federal abriu mais um inquérito sobre ameaças feitas a servidores da Anvisa. A investigação será conduzida pela Superintendência Regional da Polícia Federal do Distrito Federal.

No domingo (19), a Anvisa informou que, em razão da autorização dada pela agência para que a vacina da Pfizer contra a Covid-19 fosse aplicada em crianças entre 5 e 11 anos de idade, os servidores do órgão receberam diversos ataques.

MPF denuncia à Justiça Federal ameaças a diretores da Anvisa MPF denuncia à Justiça Federal ameaças a diretores da Anvisa Reviewed by Jotta Júnior on dezembro 21, 2021 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.