Estudantes do distrito de Calama, no Baixo Madeira, recebem visita de profissionais da Mediação Tecnológica

Professores da mediação tecnológica deram aulas práticas para os estudantes no distrito de Calama

O Programa Ensino Médio com Mediação Tecnológica, do Governo de Rondônia, tem garantido educação de qualidade para diversos estudantes do Estado, buscando o fortalecimento e a expansão do Ensino Médio. Executado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), e coordenado pela Gerência do Centro de Mídia, as ações foram  acompanhadas de perto por profissionais da Educação durante visita ao distrito de Calama, no Baixo Madeira.

Localizada a 200 quilômetros de Porto Velho, a comunidade do distrito de Calama apresenta um número expressivo de estudantes da mediação tecnológica. Em 2021, foram dez turmas com aproximadamente 250 estudantes. Para 2022, a previsão é de que surjam mais três turmas.

Gincanas, oficinas, além de conversas com familiares e estudantes nortearam a visita dos profissionais da Seduc na localidade.

Gincanas e oficinas fizeram parte do roteiro da visita

A estudante Poliana Ferreira, do 2° ano na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio General Osório, conta o que a medição tecnológica significa para quem vive nas regiões ribeirinhas. Segundo ela, o projeto é a solução para várias dificuldades enfrentadas no aprendizado.

A estudante foi contemplada com um netbook, ofertado pela escola a quem necessita. Com essa ferramenta, ela consegue acompanhar as aulas da mediação tecnológica. “A maior dificuldade que tínhamos aqui era o transporte escolar, fazendo com que os professores viessem até nós com as atividades e aulas. A internet foi colocada exatamente para eu e meu irmão estudarmos. Isso mudou tudo”, afirma a aluna.

Para quem terminou o ensino fundamental, ingressar no ensino médio gera bastante expectativa. É dessa forma que Kelly da Silva Santos se sente e não vê a hora de assistir às aulas on-line.

“Esse ano eu passo para a Mediação Tecnológica. Me sinto muito feliz e estou bem curiosa, porque não sei como será, mas sei que tenho muito a aprender”, comentou a estudante.

A gerente da Mediação Tecnológica, Daniele Brasil, explica que a visita dos profissionais da Educação, foi uma estratégia para conhecer a realidade dos estudantes in loco. “É vendo essa realidade que o ensino e a aprendizagem tornam-se mais eficientes e alcançamos assim, o propósito da mediação tecnológica, que é proporcionar o acesso à educação de qualidade. Nos esforçamos para levar essa educação a todos os cantos do Estado”.

Durante a visita ao distrito, os professores puderam gravar uma série de vídeos para incluírem nas aulas da mediação e realizaram atividades práticas com os estudantes. Na oportunidade, foi realizada a formatura de 31 estudantes do 3° ano do ensino médio. Pais, estudantes, professores, coordenadores e profissionais técnicos da mediação foram homenageados na ocasião.

EDUCAÇÃO PARA RONDÔNIA

O Programa Ensino Médio com Mediação Tecnológica atua combatendo a desigualdade educacional por meio da defesa do ensino de qualidade para todos, investindo prioritariamente no atendimento à juventude, oferecendo às comunidades de difícil acesso e com demanda reprimida, melhores condições de trabalho e inclusão social.

Iniciado como um projeto em 2016, o programa atendeu dois mil estudantes em 85 escolas. Em 2021, foram 5.592 estudantes em todo o Estado, com 325 turmas em 118 escolas.

Estudantes do distrito de Calama, no Baixo Madeira, recebem visita de profissionais da Mediação Tecnológica Estudantes do distrito de Calama, no Baixo Madeira, recebem visita de profissionais da Mediação Tecnológica Reviewed by Jotta Júnior on janeiro 23, 2022 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.