Explosão de casos de Covid faz SP ampliar equipes e atendimentos

Prefeitura autorizou a contratação de mais médicos e enfermeiros e a ampliação do horário de funcionamento de unidades de saúde

Prefeitura de SP autoriza contratar médicos e enfermeiros para conter alta de casos de Covid

Prefeitura de SP autoriza contratar médicos e enfermeiros para conter alta de casos de Covid

MARCELO PEREIRA / SECOM / PREFEITURA DE SÃO PAULO - 02/08/2021

A Prefeitura de São Paulo autorizou a contratação de 700 médicos e profissionais de enfermagem para atender ao aumento da demanda nas Unidades de Atenção Básica. A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (17) pelo secretário Edson Aparecido durante reunião com o Simesp (Sindicato dos Médicos de São Paulo).

No encontro, Aparecido disse que todas as organizações parceiras receberam autorização para a contratação de médicos e profissionais de enfermagem, a critério das Coordenadorias Regionais de Saúde (CRSs). Segundo ele, as OSSs também estão autorizadas a comprar medicamentos e insumos de forma emergencial caso a secretaria tenha alguma dificuldade no processo de compra.

Aparecido se reuniu com o secretário-adjunto Luiz Carlos Zamarco, o chefe de gabinete Armando Palmieri e o presidente do Simesp, Victor Vilela Dourado, para ouvir as reivindicações da categoria e apresentar as medidas adotadas pela secretaria para promover melhorias no atendimento à população nas unidades de saúde e nas condições de trabalho dos profissionais, entre elas o pagamento de horas extras.

Contra a paralisação

Durante a reunião, o secretário informou que neste mês 50% das horas extras relativas a 2021 seriam pagas e que a outra metade do banco de horas seria quitada até o fim do primeiro trimestre. No fim da reunião, o prefeito Ricardo Nunes autorizou o pagamento ainda neste mês, com o salário de janeiro, de 100% do banco de horas acumuladas até 31 de dezembro do ano passado.

Além disso, a partir de agora, todas as horas extras e plantões extras serão pagos dentro da folha de pagamento do respectivo mês, inclusive dos servidores.

A partir do próximo sábado (22) as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) abrirão em sistema de polos, por região: nas unidades que têm alta demanda será concentrado maior número de profissionais para otimizar o atendimento à população.

Inicialmente serão 165 unidades-polo. Se houver, nas próximas duas semanas, uma estabilização ou redução do número de casos de Covid-19, a abertura das UBSs nos fins de semana será suspensa.

O secretário ressaltou ainda que, para ampliar a capacidade de atendimento da rede básica, 33 Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs), Unidades Básicas de Saúde e AMAs/UBSs Integradas tiveram o funcionamento ampliado das 19h para as 22h a partir desta segunda (17).

Outras seis unidades que atendiam por 12 horas passam a funcionar 24 horas. Com as outras 14 que já funcionavam 24 horas, serão ao todo, agora, 20 AMAs atendendo em tempo integral. Também foram montadas 23 tendas para acolher a população nas unidades do município.

Como parte do Plano de Contingência Hospitalar, anunciado na última semana, foram reservados 1.110 leitos exclusivamente para o tratamento de pacientes com Covid-19. Os leitos serão disponibilizados nos hospitais municipais Tide Setúbal, Waldomiro de Paula, Brasilândia, Guarapiranga, Parelheiros, Cachoeirinha, Menino Jesus e no hospital Professora Lydia Storópoli.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os pontos debatidos durante a reunião serão formalizados pela Pasta ao sindicato nesta terça-feira (18).

Explosão de casos de Covid faz SP ampliar equipes e atendimentos Explosão de casos de Covid faz SP ampliar equipes e atendimentos Reviewed by Jotta Júnior on janeiro 18, 2022 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.