Bolsonaro pede que empresários reduzam lucro sobre a cesta básica

 

O presidente citou que os produtos como óleo de soja, ovos, leite, açúcar e café são os vilões dos aumentos


O presidente Bolsonaro fez apelo aos empresários para segurar os preços

O presidente Bolsonaro fez apelo aos empresários para segurar os preços

ALAN SANTOS / PR - 06.06.2022

presidente Jair Bolsonaro pediu nesta quinta-feira (9) que os donos de supermercados e empresários da cadeia de abastecimento reduzam o lucro dos produtos que fazem parte da cesta básica dos brasileiros.

O apelo foi feito em videoconferência durante o Fórum da Cadeia Nacional de Abastecimento, da Abras (Associação Brasileira de Supermercados), em São Paulo. Bolsonaro falou diretamente dos Estados Unidos, antes de se encontrar com o presidente Joe Biden e de seu pronunciamento na Cúpula das Américas.

"Em momentos difíceis como esses, entendo, todos nós colaborarmos. Então o apelo que eu faço aos senhores, para toda a cadeia produtiva, para que os produtos da cesta básica, cada um obtenha o menor lucro possível para a gente poder dar uma satisfação a uma parte considerável da população, em especialmente os mais humildes", afirmou Bolsonaro.

Havia uma expectativa do governo de um acordo para baixar os custos dos alimentos básicos, mas que não foi concretizado ainda. O presidente havia conversado com líderes do setor sobre o assunto e aposta que os supermercadistas devem diminuir a margem de lucro sobre produtos essenciais.

Bolsonaro citou que produtos como óleo de soja, ovos, leite, açúcar e café são vilões do aumento da cesta básica. "Sei que margem de lucro tem diminuído, mas colaborem mais, Se for atendido, agradeço muito. Apelo a todos, o que for possível coloborar um pouco mais, fazer com que os mais necessitados tenham alimento um pouco mais barato na ponta da linnha", disse o presidente. 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, também participou do evento de forma virtual, com o presidente da Abras, João Galassi. “Vamos dar uma trégua de preços, vamos confiar um pouco no Brasil, vamos apertar o cinto um pouquinho”, pediu Guedes, defendendo que a tabela de preços de alimentos da cesta básica seja reajustada pelos empresários apenas em 2023.

Impacto da inflação

O custo da cesta básica aumentou 48,3% em três anos. O grupo de alimentos essenciais para a vida dos brasileiros passou de R$ 482,40, em fevereiro de 2019, para R$ 715,65, no mesmo mês de 2022, de acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

A alta é o dobro da inflação acumulada no período, de 21,5%, medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

O impacto da inflação no preço dos alimentos, assim como os combustíveis, tem preocupado o governo federal em ano de eleição.

Na segunda-feira (6), Bolsonaro anunciou medidas para tentar conter a alta do preço dos combustíveis. Entre as estratégias, o governo federal se compromete a compensar os estados pela perda de arrecadação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) desde que os governadores zerem as alíquotas do tributo nas operações que envolvem diesel e gás de cozinha.

Mesmo com a segunda desaceleração seguida, a inflação oficial subiu 0,47% em maio, na comparação com abril (+1,06%), de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (9) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Com isso, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) agora apresenta alta de 4,78% neste ano e de 11,73% no acumulado dos últimos 12 meses, valor menor do que o apurado em abril (12,13%) e que corresponde à primeira queda na base de comparação em um ano. 

Ranking da inflação: cebola sobe 21%, já tomate e cenoura caem 24%

Bolsonaro pede que empresários reduzam lucro sobre a cesta básica Bolsonaro pede que empresários reduzam lucro sobre a cesta básica Reviewed by Jotta Júnior on junho 09, 2022 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.