Cremero interdita hospital com graves irregularidades e que descartou 4,5 toneladas de medicação vencida

Cremero interdita hospital com graves irregularidades e que descartou 4,5 toneladas de medicação vencida

O hospital municipal Maria Verli Pinheiro, em Santa Luzia do Oeste, foi interditado neste domingo (19), após prazo de cerca de um mês para sanar graves irregularidades constatadas pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero), a pedido do Ministério Público na localidade.

A fiscalização, realizada pela Delegacia Regional de Cacoal, aconteceu no dia 16 de maio e acompanhada pelo diretor técnico e diretor administrativo da unidade.

De acordo com o conselheiro e delegado da regional do Cremero em Cacoal, William Couto, sem nomeação de um diretor clínico nem regimento interno do corpo clínico, este é mais um hospital que não possui alvará do corpo de bombeiros e vigilância sanitária e nem mesmo registro de pessoa jurídica junto ao Cremero. “Os problemas encontrados são infinitos. Não há insumos pediátricos de intubação compatíveis com essa faixa etária. Há uma propaganda de clínica médica particular em uma instituição pública. O acondicionamento de cilindros de gases é inadequado com risco de acidentes graves, pois eles se encontram no saguão de entrada da unidade. Os extintores de incêndio estão vencidos há anos. Infiltrações, rachaduras, mofos e vidros quebrados nas janelas denotam uma estrutura predial em permanente abandono. Fiações expostas levando ao risco de incêndio e acidente elétrico”, acrescentou.

Cremero interdita hospital com graves irregularidades e que descartou 4,5 toneladas de medicação vencida Cremero interdita hospital com graves irregularidades e que descartou 4,5 toneladas de medicação vencida Reviewed by Jotta Júnior on junho 20, 2022 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.