Coluna Simpi – Crescimento do PIB de 2.76% : nunca tivemos uma projeção tão boa para um ano



Crescimento do PIB de 2.76% : nunca tivemos uma projeção tão boa para um ano 
As projeções da atividade econômica para esse ano de 2022, sinalizam para um crescimento de 2,76%. Número surpreendente porque desde 2014, à exceção do período pós-pandemia, é a primeira vez que o PIB ultrapassa a barreira dos 2%.  Segundo o economista Otto Nogami, os benefícios concedidos pelo governo, principalmente nesse período pré-eleitoral, foram fundamentais para dar uma aquecida na atividade econômica. 
“Inclusive a Pesquisa Mensal da Indústria tem apresentado altas sucessivas, com leve recuo nesse último mês de setembro. Essa é uma sinalização de que, apesar do setor de serviços e do setor de comércio estarem aquecidos, a indústria que aponta o acertador de bens e serviços já começa a apresentar um certo arrefecimento, já que os benefícios concedidos pelo governo, principalmente no período pré-eleitoral e aqueceram a atividade econômica, tem prazo de vencimento”, explica Nogami. A grande vantagem é a aproximando das festas de final de ano e da Black Friday. Tudo isso acaba, de alguma maneira, impulsionando o comércio. Mas à medida que os benefícios fiscais começam a chegar próximo da sua data de vencimento, a vida volta à normalidade e todos esses indicadores que sinalizam um lado positivo tendem a cair comprometendo o nível da atividade econômica.  Tanto é que as projeções de mercado com relação ao PIB no ano de 2023 sinalizam para um crescimento de 0,7%, um patamar muito próximo daquilo que nós temos observado desde 2014. “E aí surge uma nova preocupação o que é que esse governo de transição vai preparar para atividade econômica? Qual o horizonte que o novo governo irá oferecer ao setor produtivo da economia?”, questiona Nogami. 
Assista: https://youtu.be/mG3yMqXY_HQ 

Receita Federal prorroga prazo para negociação de dívidas
Já publicado em edição extra do Diário Oficial da União do dia 29 de novembro de 2022, os termos aditivos com a prorrogação de prazo dos Editais de Transação por Adesão nº 1/2022. Anteriormente, o prazo vencia em 30 de novembro de 2022 e agora, com a publicação desses termos aditivos, o novo prazo passa a ser 31 de março de 2023. Essa é uma oportunidade para que os contribuintes pessoas físicas e jurídicas que estejam dentro dos critérios de adesão têm para regularizar suas pendências perante a Receita Federal, com uma vantajosa redução de multa e de juros e a possibilidade de pagar o saldo com prazos maiores que o parcelamento convencional. Além disso, para as empresas que apresentarem requerimento de adesão à transação de débitos tributários considerados irrecuperáveis, é possível a utilização de prejuízo fiscal ou de base de cálculo negativa da CSLL como parte do pagamento. São considerados créditos de pequeno valor, aqueles até 60 salários mínimos. Estão nessa situação aproximadamente 100 mil contribuintes com dívidas de cerca de 1,8 bilhão de reais. Esses contribuintes poderão pagar seus débitos, após a aplicação de reduções, com entrada parcelada e o restante em até 52 (cinquenta e duas) parcelas, conforme a opção do contribuinte a uma das modalidades disponíveis no Edital.

Simpi recebe prêmio Internacional de qualidade global
Simpi recebeu no Panamá no mês de novembro próximo passado, o reconhecimento pelos serviços prestados a categoria econômica. Representado no evento pelo advogado Marcos Tavares Leite o prêmio internacional de Qualidade Global, do Latin American Quality Institute, é o reconhecimento empresarial concedido às organizações líderes latino-americanas, e a qualidade dos serviços prestados. Esse prêmio representa a importância do SIMPI como representante dos Micro e Pequenos empresários em todo o Brasil. O SIMPI Rondônia se sente honrado em ser representado na premiação e parabeniza todos os s SIMPI estaduais pelo trabalho.
Assista: https://youtu.be/0M-hs9vOXQw 

Sebrae Rondônia elege diretoria para o quadriênio 2023-2026
O Sebrae RO elegeu nesta quinta-feira (01/12) os novos dirigentes do Conselho Deliberativo, da Diretoria Executiva, e do Conselho Fiscal para o quadriênio 2023-2026.  Darci Agostinho Cerutti (FCDL) foi eleito presidente do Conselho Deliberativo Estadual (CDE), acompanhado de Marcos Cesar Kobayashi (FACER RO) como vice. Ele substituirá Helio Dias que é também atual presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Rondonia. Para a diretoria executiva, Clebio Billiany de Mattos membro indicado por 4 instituições patronais (FEEMPI, FACER, FCDL e AJE) e eleito com os 14 votos possíveis a diretor superintendente  da instituição, tendo como diretor-técnico o engenheiro Alessandro Crispim Macedo indicado pela Federação das Pequenas Empresas (FEEMPI/SIMPI)  ,  e Eduardo Fumyari Valente  como diretor de Administração e Finanças indicado pela Associação de Jovens Empresários de RO (AJE). As definições aconteceram durante Reunião Extraordinária do CDE, em Porto Velho. Já o Conselho Fiscal do Sebrae RO para o período será composto por:  Siárxeres Neri (FEEMPI/SIMPI), Genivaldo Gonçalves Pereira de Campos (FACER RO) e Daniela Godoy Lacerda (SEAGRI). Como suplentes, estão Jose Armando Bueno de Almeida (FEEMPI/SIMPI), Ricardo Pianta ( SEDEC), e Marta Oliveira (Caixa Econômica). 

Trajetória político empresarial
O presidente do Sebrae RO eleito, o empresário Darci Agostinho Cerutti   é natural da cidade de Erexim RS, reside a 42 anos em Vilhena, e sua carreira soma 40 anos de serviços prestados aos empresários através de suas administrações na associações industriais e  comerciais,  na Federação  da Câmara de Dirigentes Lojistas de RO, e as associações empresariais  que fundou ou auxiliou a fundação, o que mostra a paixão pela união do setor produtivo e pelo associativismo. Como figura pública, também foi vice-prefeito da cidade de Vilhena.

Vem aí o “Código Nacional de Defesa do Contribuinte”
A Câmara dos Deputados aprovou recentemente um projeto de lei complementar que institui o Código Nacional de Defesa do Contribuinte. “O Estado de São Paulo já conta com o código dessa natureza, mas agora haverá um Código Nacional de Defesa do Contribuinte, estipulando e incentivando uma boa relação entre o fisco e o contribuinte”, esclarece o advogado Marcos Tavares.
Alguns pontos merecem ser destacados, que é a previsão de um desconto diferenciado no caso dos bons pagadores. E nesse caso vai ter descontos e um parcelamento mais extenso conforme a situação, e mesmo no valor da autuação. Além disso, fica estipulo também a fixação de um limite na aplicação das multas máximas, que não poderão superar o valor do próprio imposto.
Assista: https://youtu.be/zmkmCsNEObU 

Covid, vacina, meningite, como se preparar? Dr. Evaldo Stanislau, médico infectologista ensina
“Ciência, vacinas, saúde? Elas andam interligadas. Ninguém tira uma vacina do zero. É importante que as pessoas conheçam que já existe uma série de grupos pesquisando vacinas. Esses grupos estão se dedicando a vacinas de várias tecnologias, de várias plataformas”, elucida Dr. Evaldo Stanislau, médico infectologista da Divisão de Moléstias Infecciosas e Parasitárias do Hospital das Clínicas de São Paulo. Com o surgimento da Covid-19, pesquisas que já mapeavam o vírus foram cruciais para o desenvolvimento de algumas vacinas disponíveis para tratar com a doença. “Isso é um avanço científico sem precedentes. Eu costumo dizer que é o equivalente da chegada do homem à Lua no campo científico”, compara Dr. Evaldo Stanislau. Para o Dr. Evaldo Stanislau, o movimento antivacina é uma das maiores ameaças à saúde e sua base remonta a crenças religiosas, descrença cientifica e questões culturais. Sobre a nova onda de Covid-19 que assola o Brasil, Dr. Evaldo enfatiza a importância da vacinação. “As vacinas são um reforço para pessoas que têm doenças crônicas e que são imunodeprimidas. Meu conselho para todos é tenha a vacinação em dia, todas as doses básicas e todas as doses de reforços. Quem já se encontra na terceira idade mais que 60 anos ou quem tem uma doença crônica precisa tomar a quinta dose para reforçar sua imunidade e ficar menos suscetível a formas graves de convite”. Dr. Evaldo ainda reforça a importância do uso da máscara para prevenir a contaminação pelas novas variantes de Covid-19 que surgiram e são altamente transmissíveis. “A máscara é inquestionável. A máscara evita infecção e a vacina evita a forma grave da doença. Então, essa dupla vacina em dia e máscara são inquestionáveis”, finaliza o médico infectologista. Assista: https://youtu.be/1RfDh0up41A
Coluna Simpi – Crescimento do PIB de 2.76% : nunca tivemos uma projeção tão boa para um ano Coluna Simpi – Crescimento do PIB de 2.76% : nunca tivemos uma projeção tão boa para um ano Reviewed by Jotta Júnior on dezembro 06, 2022 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.