Anúncio aconteceu na sede do governo de transição. Lista também inclui Anielle Franco, Alexandre Padilha, Esther Dweck, Luiz Marinho, Márcio França e Luciana Santos.

Por g1 — Brasília

Lula anuncia Alckmin, Padilha, Nísia Trindade, Camilo Santana, Wellington Dias e mais ministros do futuro governo

Lula anuncia Alckmin, Padilha, Nísia Trindade, Camilo Santana, Wellington Dias e mais ministros do futuro governo

O presidente eleito Lula (PT) anunciou nesta quinta-feira (22) os nomes de mais 16 ministros do futuro governo.

Lula anunciou os seguintes nomes – por ordem de anúncio:

  • Alexandre Padilha (Relações Institucionais);
  • Márcio Macedo (Secretaria-Geral);
  • Jorge Messias (Advocacia-Geral da União);
  • Nísia Trindade (Saúde);
  • Camilo Santana (Educação);
  • Esther Dweck (Gestão);
  • Márcio França (Portos e Aeroportos);
  • Luciana Santos (Ciência e Tecnologia);
  • Cida Gonçalves (Mulheres);
  • Wellington Dias (Desenvolvimento Social);
  • Margareth Menezes (Cultura) – já havia sido anunciada;
  • Luiz Marinho (Trabalho);
  • Anielle Franco (Igualdade Racial);
  • Silvio Almeida (Direitos Humanos);
  • Geraldo Alckmin (Indústria e Comércio);
  • Vinícius Carvalho (Controladoria-Geral da União).

O anúncio aconteceu no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, onde atua a equipe de transição.

"Nós estamos tentando fazer um governo que represente, no máximo que a gente puder, as forças políticas que participaram conosco da campanha", afirmou Lula.

Ao se dirigir aos ministros anunciados, Lula afirmou que eles precisarão contemplar em suas pastas a "pluralidade" da população brasileira.

Na sequência, o presidente eleito informou que ainda falta anunciar alguns ministros e que serão chamadas pessoas que "ousaram colocar a cara e enfrentar o fascismo que estava espraiado neste país".

Presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva faz pronunciamento no CCBB, em Brasília, sede do governo de transição — Foto: Reprodução

Antes do pronunciamento de Lula, a equipe de transição, coordenada pelo vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB), apresentou o relatório final com a conclusão dos trabalhos.

Os trabalhos da transição foram divididos em mais de 30 grupos temáticos.

Durante a apresentação, Alckmin informou, por exemplo, as conclusões da equipe de transição sobre Saúde, Educação, Segurança e Meio Ambiente (veja aqui as conclusões por área).

Lula recebe das mãos de Alckmin o relatório final da equipe de transição de governo — Foto: Ricardo Stuckert

Alckmin ministro

Embora tenha anunciado o vice Geraldo Alckmin como ministro da Indústria, Lula havia dito inicialmente que Alckmin não seria ministro.

Nesta quinta, porém, o presidente eleito explicou que convidou o empresário Josué Gomes para a pasta, mas que, como o convite foi recusado, decidiu convidar Alckmin para o ministério.

Esta não é a primeira vez que o vice-presidente da República assume um ministério.

Isso porque, no primeiro governo Lula, o então vice, José Alencar, comandou o Ministério da Defesa. Além disso, no governo Dilma Rousseff, o então vice, Michel Temer, chefiou a Secretaria de Relações Institucionais.

Lula anuncia Haddad na Fazenda e mais quatro ministros

Lula anuncia Haddad na Fazenda e mais quatro ministros