Doação de sangue. — Foto: Divulgação/Governo do Estado de Rondônia
1 de 1 Doação de sangue. — Foto: Divulgação/Governo do Estado de Rondônia

Doação de sangue. — Foto: Divulgação/Governo do Estado de Rondônia

Uma ação itinerante para coleta de doações de sangue será realizada em Guajará-Mirim (RO) entre os dias 31 de março e 1º de abril com o objetivo de manter os estoques de sangue em níveis adequados para atender às demandas da região. Essa é a primeira ação da Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Rondônia (Fhemeron) em 2023.

A coleta será realizada na sede da Escola Estadual de Ensino Fundamental Capitão Godoy, localizada na Avenida Cândido Rondon, 1379, bairro Serraria. Os atendimentos acontecem na sexta-feira (31), das 8h às 18h, e no sábado (1°), das 8h às 17h.

As pessoas que procuraram os locais de coleta em Guajará-Mirim em ações passadas podem retornar nos dois dias da ação itinerante para conferir o resultado dos seus exames.

A Fhemeron ainda ressalta que as doações de sangue atendem a diversas necessidades da rede hospitalar, dentre elas: as transfusões em pacientes com covid-19 grave, cirurgias, acidentados, vítimas de arma de fogo, esfaqueados e outros casos.

Quem pode doar?

  • O doador precisa estar em boas condições de saúde.
  • Estar descansado por pelo menos 6h, nas últimas 24h.
  • É necessário ter entre 16 e 69 anos completos. Menores de idade com autorização e presença do responsável legal.
  • O doador deve pesar no mínimo 50 quilos, estar alimentado, evitando alimentação gordurosa e aguardar 3h após o almoço.
  • Homem pode doar até 4 vezes ao ano, com intervalos de 60 dias.
  • Mulher pode doar até 3 vezes ao ano, com intervalos de 90 dias.
  • Para quem doa é obrigatório apresentar documento de identificação com fotografia, emitido por órgão oficial.

Impedimentos temporários:

  • Estar gripado ou com febre.
  • Estar grávida ou amamentando.
  • Estar em tratamento médico.
  • Ter ingerido bebida alcoólica no dia da doação (12 horas).
  • Ter tatuagem feita há menos de um ano.
  • Ter realizado tratamento de acupuntura nos últimos doze meses.
  • Ter recebido transfusão de sangue e seus derivados há menos de um ano.
  • Ter feito endoscopia digestiva nos últimos seis meses.
  • Ter tido malária nos últimos doze meses.

Impedimentos definitivos:

  • Ter tido doença de Chagas.
  • Ter tido hepatite após os 11 anos de idade.
  • Ter sido exposto à situação ou comportamento que levem a risco, acrescido para infecções sexualmente transmissíveis.