Corpo é retirado de escombros após bombardeio de Israel na Faixa de Gaza — Foto: Ibraheem Abu Mustafa/Reuters
1 de 1 Corpo é retirado de escombros após bombardeio de Israel na Faixa de Gaza — Foto: Ibraheem Abu Mustafa/Reuters

Corpo é retirado de escombros após bombardeio de Israel na Faixa de Gaza — Foto: Ibraheem Abu Mustafa/Reuters

O conflito atual entre Israel e o grupo extremista Hamas é o mais mortal desde 2008 em território israelense; na Palestina, é o que tem o maior número de mortos desde 2015.

As informações de janeiro de 2008 a setembro de 2023 são do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (Ocha, na sigla em inglês) e dizem respeito às mortes em conflitos e no contexto da ocupação israelense em territórios palestinos. Já os dados desde o conflito iniciado no sábado (7) são resultado de balanço das autoridades locais.

Imagens de drone mostram destruição após ataque em festival de música em Israel

Imagens de drone mostram destruição após ataque em festival de música em Israel

Em Israel:

  • são cerca de 900 mortes desde sábado, quando o Hamas começou os ataques no território israelense —em 2023 inteiro, são 929.
  • O número é três vezes maior do que a soma de todas as mortes em Israel entre 2008 e 2022.

Na Palestina:

Segundo os dados da ONU, mais da metade dos mortos palestinos e israelenses nesse período de 15 anos eram civis.

Entenda o conflito

▶️ Como começou o conflito entre o Hamas e Israel? A mais recente disputa na região começou em 7 de outubro, quando o Hamas realizou um ataque-surpresa contra Israel. Essa foi a mais violenta ação contra o território israelense dos últimos 50 anos. Os serviços de inteligência do país não conseguiram antecipar que uma ofensiva dessa magnitude estava sendo preparada.

▶️ O que é o Hamas? O grupo extremista armado é uma das maiores organizações islâmicas dos territórios palestinos e, desde 2007, controla a Faixa de Gaza. O Hamas é considerado um grupo terrorista por países como os Estados Unidos e o Reino Unido. Veja o vídeo abaixo para saber mais sobre o grupo.

▶️ Como foi o ataque? As ações se concentraram perto da fronteira da Faixa Gaza, de onde Hamas lançou lançados 5 mil foguetes. Por terra, ar e mar, com motos e parapentes, homens armados invadiram o território israelense pelo sul do país. Houve relatos de que os invasores atiraram em pessoas que estavam nas ruas e sequestraram dezenas de israelenses (incluindo mulheres e crianças), levados como reféns para Gaza.

▶️ Como foi a resposta de Israel? Diante da ofensiva do Hamas, o governo israelense iniciou uma retaliação. "Estamos em guerra e vamos ganhar", disse o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, logo após o ataque. "O nosso inimigo pagará um preço que nunca conheceu." Ainda em 7 de outubro, Israel lançou bombas em direção à Faixa de Gaza.

▶️ Quantas pessoas morreram? Até às 16h, o balanço das autoridades locais indicava que ao menos 1.587 pessoas morreram, sendo 900 em Israel, 687 na Faixa de Gaza e sete na Cisjordânia. Milhares de pessoas ficaram feridas.

▶️ O que é e onde fica Faixa de Gaza? É território palestino localizado em um estreito pedaço de terra na costa oeste de Israel, na fronteira com o Egito. Marcado por pobreza e superpopulação, tem 2 milhões de habitantes morando em um território de 360 km² -- um pouco menor que Santa Catarina. Tomada por Israel na Guerra dos Seis Dias, em 1967, e entregue aos palestinos em 2005, Gaza vive um bloqueio de bens e serviços imposto por seus vizinhos de fronteira.

▶️ Qual é o histórico do conflito na região? A disputa entre Israel e Palestina se estende há décadas e já resultou em inúmeros enfrentamentos armados e mortes. Em sua forma moderna, remonta a 1947, quando a Organização das Nações Unidas (ONU) propôs a criação de dois Estados, um judeu e um árabe, na Palestina, sob mandato britânico.