Irmãos estão entre as vítimas da tragédia em Rio Branco. — Foto: Reprodução/Redes Sociais
1 de 2 Irmãos estão entre as vítimas da tragédia em Rio Branco. — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Ao g1, o tio dos irmãos que morreram na tragédia, Rômulo Mattos, que mora em Manaus, lamentou o acidente e disse que a notícia abalou toda a família:

Eram dois sobrinhos muito queridos que, inclusive, chegaram a morar comigo em Manaus, por um período. Meu coração está sangrando. É uma dor que não sei explicar
— Rômulo Mattos, tio das vítimas.

Rômulo também afirmou estar preocupado com o irmão, que é pai das vítimas:

"Meu coração está com meu irmão nesse momento de dor. Estou aqui distante dele, mas buscando forças para ajudá-lo, para ajudar a nossa família diante dessa tragédia", finalizou.

Acidente aéreo

Acidente aconteceu na manhã deste domingo, em Rio Branco. — Foto: Divulgação

O voo era particular, da empresa ART Taxi Aéreo, e decolou de Rio Branco com destino a Envira, no Amazonas. A aeronave modelo Caravan tinha capacidade para até 14 pessoas e caiu por volta das 6h30 no horário local (8h30 em Brasília), logo após a decolagem.

O advogado da empresa, Thiago Abreu, informou ao g1 que o piloto e o copiloto tinham experiência e treinamento. Segundo a Anac, o avião estava em situação regular.

Os corpos começaram a chegar no Instituto Médico Legal de Rio Branco às 13h30 (15h30 pelo horário de Brasília). Todos os 12 corpos foram resgatados.

Na aeronave estavam seis homens, três mulheres e uma criança de 1 ano e 7 meses, além do piloto e do copiloto. Veja a lista das vítimas aqui.

De acordo com o Governo do Acre, todas as vítimas morreram carbonizadas:

"O que se sabe até o momento é que as vítimas morreram carbonizadas e as causas do acidente serão investigadas pelas agências competentes", disse o Palácio Rio Branco.

Ainda conforme o Governo do Acre, ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), viaturas da Polícia Militar e um helicóptero do Ciopaer também se deslocaram até o local para auxiliar nas ações de resgate.

"Diante da fatalidade, o governo do Estado do Acre manifesta solidariedade às famílias dos passageiros, do piloto e do copiloto que estavam no voo, e comunica que manterá toda a sua estrutura de segurança e saúde no local para garantir o resgate dos corpos e evitar novos desastres em decorrência das chamas que se alastraram rapidamente após o acidente", finalizou o estado.

Já o Governo do Amazonas, até o momento, não se manifestou sobre a tragédia.

O município de Envira, no Amazonas, decretou luto oficial de três dias após a tragédia. O decreto de foi assinado pelo prefeito Paulo Ruan no início da tarde. Segundo o documento, o expedinte em todas as repartições públicas municipais está suspendo nesta segunda-feira (30).