Mulher observa protesto pró-Palestina em campo de refugiados na região de Damasco, em 20 de outubro de 2023 — Foto: REUTERS/Firas Makdesi
1 de 1 Mulher observa protesto pró-Palestina em campo de refugiados na região de Damasco, em 20 de outubro de 2023 — Foto: REUTERS/Firas Makdesi

Mulher observa protesto pró-Palestina em campo de refugiados na região de Damasco, em 20 de outubro de 2023 — Foto: REUTERS/Firas Makdesi

As Forças de Defesa de Israel anunciaram ter bombardeado alvos do Exército da Síria, nesta quarta-feira (25). De acordo com os militares, a operação foi feita em resposta a ataques lançados pela Síria contra Israel.

Israel informou que as suas forças de defesa fizeram um ataque aéreo contra aparatos militares da Síria. Segundo a defesa israelense, os sírios fizeram um ataque contra Israel na terça-feira (24).

Por outro lado, a agência estatal da Síria informou que o ataque israelense deixou oito soltados mortos e outros sete feridos.

Os bombardeios atingiram posições militares da Síria nas proximidades da cidade de Deraa, no sudoeste do país.

Citando uma fonte militar, a agência estatal classificou o ataque como uma "agressão aérea" de Israel.

Essa não foi a primeira vez que Israel diz ter respondido ataques da Síria neste mês. No dia 10 de outubro, militares israelenses disseram que estavam atacando alvos sírios após disparos vindos daquele país.

À época, uma fonte no sul da Síria disse que uma facção palestina havia disparado três foguetes contra Israel, segundo a Reuters.