Delegacia de Iranduba, no Amazonas — Foto: Matheus Castro/G1
1 de 1 Delegacia de Iranduba, no Amazonas — Foto: Matheus Castro/G1

Delegacia de Iranduba, no Amazonas — Foto: Matheus Castro/G1

Um homem de 18 anos foi preso após confessar que matou uma mulher de 21 anos - grávida de quatro meses - e um adolescente de 17 anos por vingança, em Iranduba, interior do Amazonas. De acordo com a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), as mortes aconteceram em outubro deste ano após as vítimas terem, supostamente, denunciado os crimes do suspeito.

Conforme o delegado Raul Augusto Neto, titular da Delegacia de Iranduba, ambas as mortes ocorreram no Ramal Santo Antônio e no bairro Novo Amanhecer, em Iranduba, sendo que a grávida foi morta no dia 3 de outubro, e o adolescente no dia 30 do mesmo mês.

“Ele confessou a autoria dos dois homicídios e contou que teria matado a grávida com três disparos. Segundo ele, a jovem estaria contando a respeito das suas atividades ilícitas à polícia, e por isso ele teria ceifado a vida dela. O laudo pericial confirmou que a vítima realmente estava grávida”, disse.

De acordo com o delegado, o suspeito também teria matado o adolescente pela mesma motivação, pois a vítima teria sido apontada como delator da morte da morte da grávida.

A vítima e o autor pertenciam ao mesmo grupo criminoso, mas havia sido apontado como informante da polícia.

O delegado não confirmou se as vítimas realmente denunciaram ele à polícia.

O suspeito foi preso em cumprimento de mandado de prisão preventiva e responderá por homicídio. Ele ficará à disposição da Justiça.