Segundo o Ministério da Justiça, entre 19 de dezembro de 2023 a 17 de janeiro de 2024, a ferramenta de serviços contabilizou:

  • 1,2 milhão de usuários cadastrados
  • 925.355 telefones cadastrados
  • 855.982 pessoas de confiança cadastradas
  • 11.542 alertas de bloqueio

O principal motivo de bloqueio foi roubo (5.231 ocorrências), seguido de furto (3.797), perda (2.447) e outros (589).

Os estados com mais registros no Celular Seguro foram: São Paulo (3.150), Rio de Janeiro (1.508), Bahia (889), Pernambuco (867) e Minas Gerais (745).

A maior concentração de pedidos de bloqueio ocorreu na semana das festas de fim de ano. Somente no dia 20 de dezembro foram contabilizados mais de 1.100 registros no aplicativo. O segundo pico de ocorrências foi no dia 27 de dezembro, com 746 pedidos.

Como usar o Celular Seguro

O Celular Seguro ajuda o usuário a bloquear o acesso de bandidos à linha telefônica e a aplicativos de bancos ao notificar terceiros sobre os crimes.

Com o aplicativo, quem tiver o celular roubado ou furtado poderá avisar de uma vez várias instituições parceiras do governo, como a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e bancos - veja a lista completa aqui.

Saiba como utilizar a ferramenta de serviços:

Passo a passo para usar o app Celular Seguro do governo — Foto: Bárbara Miranda/Arte g1