Operação da PF em Rondônia, DF e Maranhão investiga movimentação de R$ 40 milhões de grupo suspeito

A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (31), a Operação Crash, com objetivo de desarticular grupo criminoso voltado à lavagem de capitais em Rondônia, no Maranhão e no Distrito Federal.

Foram expedidos 10 mandados de busca e apreensão para serem cumpridos em Porto Velho, Guajará-Mirim, Brasília, no Distrito Federal e São Luíz (MA).

A investigação iniciou em janeiro de 2023, a partir da verificação de diversas movimentações financeiras suspeitas realizadas pelos investigados, alguns deles já condenados por crimes de tráfico de drogas.

Durante os trabalhos, verificou-se que a maior parte do grupo criminoso integrava o mesmo núcleo familiar, realizando diversas movimentações bancárias por meio de empresas de fachada de propriedade da própria família.

Segundo a Polícia, foi constatada a movimentação de mais de R$ 40 milhões em transferências feitas pelos investigados, com suspeita de serem valores recebidos em razão de tráfico de drogas.

Os suspeitos poderão responder pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro, dentre outros crimes que vierem a ser descobertos, cujas penas, somadas, podem chegar a 35 anos de prisão.