Sábado, 13 Janeiro de 2024 - 11:08 | Redação

Quase 1,4 mil rondonienses já renegociaram dívidas através do "Desenrola Fies"

O  Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta semana a relação, por estado, do número de contratos renegociados através do programa “Desenrola Fiés”, que faz acordo das dívidas de brasileiros com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Em Rondônia, mais de 1,3 mil rondonienses já renegociaram a dívida.

Lançado com o objetivo de limpar o nome dos brasileiros e garantir recursos para os cofres públicos da União, o Governo Federal criou o ‘Densenrola Fies’ há cerca de dois meses. O projeto oferece condições atrativas para aqueles que possuem débitos relacionados a contratos celebrados até 2017, em fase de pagamento e com inadimplência registrada até 30 de junho de 2023.

A iniciativa oferta ainda, a possibilidade de descontos expressivos no valor consolidado da dívida e podem variar entre 77%, 92% e 99%, segundo a Lei 14.719/2023. A iniciativa ainda permite abatimento de 100% dos juros.

Sabrina Silva, bacharel em Direito, que mora em Porto Velho, se formou em 2020 através do Fies. De lá pra cá, ela acumulou uma dívida alta com o financiamento e não enxergava a possibilidade de pagar o montante.

“Mas com a chegada desse programa, eu consegui um desconto de 77% da minha conta com o Fies, agora já iniciei a pagar as parcelas mensalmente e em 2024 eu já estarei com o nome limpo, se Deus quiser”, destaca a portovelhense.

Em todo o país, 164,5 mil brasileiros já foram beneficiados com os descontos. Os acordos celebrados totalizam R$ 7,6 bilhões, número que já gerou um retorno de R$ 338 milhões aos cofres públicos até o momento.

Segundo a estimativa do Ministério da Educação (MEC), a renegociação do Fies visa auxiliar 1,2 milhão de pessoas que enfrentam dificuldades financeiras devido a débitos junto ao Fundo.

Números em Rondônia

No estado rondoniense, 1.358 pessoas já renegociaram a dívida com o Fies. Esse resultado representa quase R$ 70 milhões de retorno aos cofres públicos.

Como fazer o acordo?

Definido pelo Ministério da Educação, os pedidos de renegociação ou simulação devem ser realizados junto ao banco com o qual o contrato foi firmado: Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal.

Além disso, todo o processo pode ser realizado de forma virtual, por meio dos aplicativos dos bancos, e o prazo para a solicitação vai até 31 de maio de 2024.

Rondoniagora.com