Foram registradas entre 1º e 20 de janeiro:

  • 1 morte em Bebedouro
  • 1 morte em Jacareí
  • 2 mortes em Pindamonhangaba

Segundo o boletim da terceira semana epidemiológica da SES, São Paulo já registrou 10.728 casos desse início de 2024.

O número é mais que o dobro registrado no mesmo período do ano passado, quando os casos de dengue notificados eram pouco mais de 4 mil casos nos 645 municípios paulistas. Durante todo o ano de 2023, foram confirmados 320.541 casos e 287 óbitos pela dengue no estado.

No mesmo período de 2022 foram confirmados 331.520 casos e 292 óbitos pela doença.

Em nota, a Secretaria Estadual da Saúde informou que "monitora o cenário epidemiológico e realiza permanentemente ações de combate ao mosquito transmissor de arboviroses, dando apoio aos municípios, que são os responsáveis pelo trabalho de campo para a prevenção à doença".

Capital paulista

A quantidade de casos foi a mais alta desde 2019, quando foram registrados 16.966 casos.

Número de casos de dengue na capital — Foto: Reprodução/TV Globo

Os números de 2023 representam um aumento de 20% em relação ao ano anterior, quando 11.920 casos foram registrados na capital. No período, os óbitos subiram 80%, saltando de 2 para 10.

Apesar de o número ser maior em comparação ao do ano passado, 2019 registrou 3 óbitos, 70% a menos do que 2023.

Em 2024, as três primeiras semanas do ano já foram suficientes para o registro de 861 casos de dengue na capital, de acordo com o boletim epidemiológico publicado no último dia 17.

Número de mortes por dengue na capital saltou de 2 para 10 entre 2022 e 2023 — Foto: Reprodução/TV Globo

O número é 100% maior do que os 429 casos registrados no mesmo período do ano passado.

A cidade não registra tantos casos em janeiro desde 2016, quando foram 864.