Está claro que os eleitores republicanos querem Trump. Falta Nikki Haley desistir, após as derrotas sucessivas em Iowa e New Hampshire, mas ela sinalizou que persistirá até as prévias de seu estado natal, a Carolina do Sul, no próximo dia 24. Embora tenha sido governadora entre 2011 e 2017, a ex-embaixadora da ONU está 37 pontos atrás do ex-presidente, na média das pesquisas compiladas pelo site FiveThirtyEight.

Haley nutre esperanças de atrair os conservadores moderados, remanescentes de um Partido Republicano que claramente já se rendeu a Trump. O ex-presidente ainda precisa superar um obstáculo crucial: o veredicto da Suprema Corte sobre o seu recurso contra uma decisão do Colorado, que o tornou inelegível por sua atuação durante a invasão ao Capitólio.

A campanha democrata demonstra que não conta com uma reviravolta no campo republicano. E sequer a deseja. Para Biden, Trump é o seu rival ideal em 5 de novembro. Com ele no páreo, o fator idade não pesa – ambos têm apenas quatro anos de diferença. E a metralhadora verborrágica e zombeteira do ex-presidente não o assusta.

“Agora está claro que Donald Trump será o candidato republicano. E a minha mensagem ao país é que o que está em jogo não poderia ser maior. A nossa democracia. As nossas liberdades pessoais – desde o direito de escolha ao direito de voto. A nossa economia — que registrou a recuperação mais forte do mundo desde a Covid. Tudo está em jogo”, declarou o presidente após a vitória de Trump em New Hampshire.

As pesquisas mostram que seria mais fácil para Biden enfrentar Trump do que Haley. E ele admitiu recentemente a repórteres que, se o ex-presidente não estivesse na corrida, provavelmente não teria se candidatado à reeleição.

Nos últimos dias, Biden passou a ser mais agressivo. Quando Trump confundiu Nikki Haley com Nancy Pelosi, o presidente correu para as redes sociais em tom de chacota: “Eu não concordo com Nikki Haley em tudo, mas concordo no seguinte: ela não é Nancy Pelosi.”

Para ele, a disputa já começou. Camisetas lançadas por sua campanha ditam o slogan: “Juntos derrotaremos Donald Trump. Novamente.” O embate com Trump reforça o desejo genuíno de Biden de derrotá-lo pela segunda vez.