Com isso, a expectativa para a distribuição das primeiras doses da Qdenga, vacina contra a doença que será disponibilizada no Sistema Único de Saúde (SUS), aumenta.

"Até o final de março, cobriremos 100% dos municípios das 521 cidades selecionadas", disse ela na manhã desta sexta-feira (9), na sede do ministério, em Brasília.

Estamos vendo uma antecipação de casos que não tínhamos visto nas outras epidemias de dengue. Geralmente, os casos são fim de março e começo de abril (...). Com isso, temos muitas crianças e adolescentes que nunca tinha entrado em contato com o vírus.

A representante do Ministério da Saúde explicou que uma preocupação na hora de definir os critérios de prioridade dos municipios foi a circulação maior do sorotipo 2, que pode causar um tipo mais grave da doença.

Crianças terão prioridade

Ainda de acordo com a pasta, a "escolha pelo início da imunização nas crianças de 10 a 11 anos também é baseada no maior índice de hospitalização por dengue dentro da faixa etária de 10 a 14 anos".

O ministério definiu esse público como prioritário na vacinação por ser o que concentra o maior número de internações pela doença.

Como saber se você está com dengue e se é grave

Como saber se você está com dengue e se é grave

Primeiro lote é distribuído

O lote inicial, com 712 mil doses, começou ser distribuído na quinta-feira (8) aos municípios que atendem os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde – isto é, cidades com mais de 100 mil habitantes, com classificação de alta transmissão de dengue tipo 2 e municípios próximos a esses locais.

O primeiro lote será entregue a nove estados, além do Distrito Federal:

  • Goiás
  • Bahia
  • Acre
  • Paraíba
  • Rio Grande do Norte
  • Mato Grosso do Sul
  • Amazonas
  • São Paulo
  • Maranhão

Neste primeiro envio, com o quantitativo de vacinas disponível, o Ministério da Saúde atende 60% dos 521 municípios selecionados. A previsão é que todos os municípios recebam doses para a vacinação da faixa etária de 10 a 11 anos até a primeira quinzena de março.

Vacinação no SUS

O Brasil é o primeiro país no mundo a oferecer o imunizante na rede pública, mas enfrenta o desafio da baixa quantidade de doses. Por isso, o governo teve que estabelecer critérios de priorização de público-alvo e municípios que receberiam as doses da vacina.

Os pontos definidos foram:

  • Prioridade na vacinação de pessoas de 10 a 14 anos por estarem entre o público com maior número de internações pela doença;
  • Inclusão os municípios de grande porte – que são aqueles com mais de 100 mil habitantes – e com classificação de alta transmissão de dengue do tipo 2;
  • Inclusão de cidades próximas a esses locais, no que o governo chama de "regiões de saúde".

Segundo o Ministério da Saúde, a imunização começa em fevereiro, mas não de maneira uniforme. Isso porque depende da disponibilização de doses. A expectativa é que o volume total de vacinas comprado seja entregue até dezembro.