Caco Barcellos conheceu a história do casal de ferreiros Duiler Picancio e Adaleia Pereira que trabalham para escolas do Grupo de Acesso.


Do Amazonas à Sapucaí: quem são os trabalhadores do carnaval que cruzam o país para fazer a festa no Rio

Do Amazonas à Sapucaí: quem são os trabalhadores do carnaval que cruzam o país para fazer a festa no Rio

No Rio de Janeiro, Caco Barcellos e a repórter cinematográfica Gabi Vilaça conhecem a história do casal de ferreiros Duiler Picancio e Adaleia Pereira que trabalham no carnaval carioca.

Eles são de Parintins, no Amazonas, onde fazem o mesmo trabalho no festival folclórico do Boi Garantido e do Boi Caprichoso. Além de fabricar as ferragens que dão sustentação e movimento aos carros alegóricos, o casal também participa dos desfiles, operando as máquinas que constroem.

"Eles são incríveis. São profissionais de Parintins que são especialistas em movimento, ferragens e você ter profissionais desse porte fazendo carnaval é incrível", diz o carnavalesco da Unidos da Ponte, Renato Esteves.

Do Amazonas à Sapucaí: casal de ferreiros trabalham no carnaval do Rio — Foto: Reprodução/TV Globo

São quatro meses de preparativos por ano, longe dos 18 filhos que ficam por lá.

"Termina quando a gente passa pela Sapucaí, enquanto não passar na Sapucaí, ainda não terminou. Correria, às vezes, a gente estressa, discute com diretor, com carnavalesco, mas vai levando. O importante é terminar o trabalho e mostrar para eles que a gente dá conta", diz Duiler.

Dedicação, esforço e preparação: conheça o trabalho das pessoas que fazem o carnaval acontecer — Foto: Reprodução/TV Globo

Edição de 13/02/2024