Dados do Censo 2022 divulgados nesta sexta-feira (23) pelo IBGE mostram como está o acesso a saneamento básico nos domicílios do país.


Novos dados divulgados do Censo 2022 divulgados nesta sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram como é o acesso ao saneamento básico e à coleta de lixo nos municípios do Brasil.

Os indicadores melhoraram desde 2010. O percentual de pessoas vivendo em lares

  • com descarte adequado de esgoto subiu de 64,5% para 75,5;
  • com banheiro exclusivo (não compartilhado), de 64,5% para 97,8%;
  • com coleta de lixo, de 85,8% para 90,9%;
  • com ligação à rede geral de água (a forma mais comum), de 81,5% para 86,6% (incluídos os que não utilizam a rede como forma principal).

Ainda assim, 2022, o Brasil tinha

  • 49 milhões de pessoas em residências sem descarte adequado de esgoto (24% da população);
  • 18 milhões sem coleta de lixo (9%);
  • 6 milhões sem abastecimento de água adequado (3%);
  • 1,2 milhão sem banheiro ou sequer um sanitário (0,6%).

Veja, no mapa abaixo, a situação do seu município.

Veja também outros indicadores de saneamento do Censo 2022

Outros dados do Censo 2022

As informações do Censo 2022 começaram a ser divulgadas em junho de 2023. Desde então, foi possível saber que:

Pretos e pardos são 69% dos que vivem sem esgoto adequado, segundo Censo 2022

Pretos e pardos são 69% dos que vivem sem esgoto adequado, segundo Censo 2022