Segundo o Instituto Meteorológico Nacional (Inmet), algumas capitais podem registrar máximas acima dos 30°C. É o caso de cidades como Belo Horizonte, São Paulo e Salvador. (veja abaixo como ficam as temperaturas nas capitais no último dia do verão)

Apesar das altas temperaturas previstas, o Inmet não emitiu um novo alerta para a onda de calor que se instalou no país. Os avisos meteorológicos atuais alertam para as fortes chuvas que podem atingir boa parte do Brasil nesse início de semana.

Tempestades em todas as regiões

O Inmet mantém os alertas para os temporais que podem atingir todas as regiões do país nesta terça. São quatro avisos de chuvas intensas, dois alertas de "perigo" e dois alertas de "perigo potencial".

Boa parte do país deve ter pancadas de chuva nesta terça. — Foto: INMET

🟠 Nos estados sob o alerta de "perigo", as chuvas podem chegam a 100 milímetros por dia, com ventos até 100 km/h.

🟡 Já quando se trata do aviso de "perigo potencial", o volume esperado é de até 50 milímetros por dia, com ventos de até 60 km/h.

Os estados da região Norte e oeste do Nordeste devem registrar os maiores acumulados de chuva. O oeste do Rio de Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná também devem ter grandes volumes, com risco de queda de granizo.

Confira aqui a lista de estados com alerta para temporais.

Até quando vai o calor?

Depois de uma semana de temperaturas recordes no país por conta da terceira onda de calor do ano, o tempo deve mudar nos primeiros dias do outono.

A previsão indica que a nova estação deve começar quente, ainda por causa da influência do fenômeno, mas já na noite de quarta-feira (20) a aproximação de uma frente fria deve começar a trazer mudanças.

De acordo com a Climatempo, o sistema vai contribuir para entrada de bastante umidade na região Sul, causando temporais no oeste e sul do Rio Grande do Sul.

Na quinta-feira (21), massa de ar frio deve avançar em direção ao Sudeste, causando tempestades em São Paulo, no litoral sul do Rio de Janeiro e sul de Minas Gerais. Santa Catarina e Paraná também devem ter pancadas fortes.

Segundo os meteorologistas, a passagem dessa frente fria vai encerrar o período de bloqueio atmosférico, marcando o fim da onda de calor. A semana deve terminar com temperaturas mais baixas no Sul e no Sudeste e com a diminuição das temperaturas elevadas no Centro-Oeste do país.