Historicamente, o dia costuma ser decisivo tanto para o Partido Republicano quando para o Democrata —mas importa mais a sigla que está na oposição: desta vez, os republicanos.

Biden e Trump varreram os Estados Unidos de costa a costa e praticamente asseguraram a reedição da disputa de 2020, vencida pelo democrata. A confirmação se dará provavelmente nas próximas duas semanas, quando ambos alcançarão o número de delegados mínimo para as respectivas indicações.

O placar atualizado, baseado em projeções da Associated Press, mostra:

  • Donald Trump: vitória em 14 dos 15 estados (Alabama, Alasca, Arkansas, Califórnia, Colorado, Maine, Massachusetts, Minnesota, Carolina do Norte, Oklahoma, Tennessee, Texas, Utah e Virgínia)
  • Nikki Haley: vitória em um estado (Vermont)
  • Joe Biden: vitória em 15 dos 16 estados (Alabama, Arkansas, Califórnia, Colorado, Maine, Massachusetts, Minnesota, Oklahoma, Tennessee, Texas, Utah, Virgínia, Vermont, Carolina do Norte e Iowa)
  • Jason Palmer, um candidato nanico, venceu na Samoa Americana

Trump venceu outros estados que poderiam ter sido favoráveis a Haley, como Virgínia e Maine, que têm grande número de eleitores moderados, em tese mais simpáticos a ela.

A vitória de Trump nas primárias eleva a pressão para que Haley deixe a corrida presidencial. Ela se disse "honrada" por ter sido a primeira mulher republicana a ter vencido algum estado em primárias presidenciais. Aliados dela apontam que o fim de sua campanha pode estar próximo, segundo a Associated Press. Haley assistiu às primárias da Superterça perto da sua casa, na Carolina da Sul.

Eleitora vota na Superterça, em Orange County, na Califórnia, nesta terça-feira (5) — Foto: David Swanson/Reuters

E agora: quando Biden e Trump serão confirmados?

Apesar das vitórias contundentes, nem Trump nem Biden terminam esta Superterça como indicados dos seus partidos. A expectativa é que Trump consiga a indicação dos 1.215 delegados nas primárias de 12 de março, já na semana que vem.

Com Biden, o número mágico de 1.968 indicados deve ser alcançado nas primárias de 19 de março.

Eleições nos EUA: O que é e qual a importância da Superterça

Eleições nos EUA: O que é e qual a importância da Superterça

Previsível

A votação da Superterça já foi decisiva, por exemplo, para o ex-presidente Barack Obama na disputa com Hillary Clinton em 2008 e para Donald Trump na corrida pré-eleitoral em 2016. Os dois acabaram vencendo as eleições nesses anos. Foi acirrada também em 2012, entre os republicanos, e em 2020, para os democratas.

O analista político Sam Logan, fundador da consultoria de Washington Southern Pulse, projetou ao g1 que a Superterça deste ano seria a menos importante das duas últimas décadas.