O Amazonas terá temperaturas acima do normal entre os meses de abril, maio e junho deste ano, segundo o Serviço Geológico do Brasil (SGB). A informação foi divulgada na manhã desta terça-feira (2) durante alerta sobre cheias no Amazonas.

De acordo com Gustavo Ribeiro, pesquisador Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), o prognóstico climático sazonal indica chuvas acima do normal apenas em algumas regiões do Centro e Norte do estado.

"Em abril, maio e junho, a gente começa a ver na parte mais Sul da Amazônia as entradas de ar mais seco, diminuindo então os volumes de chuva na região Sul. No entanto, no litoral e na região do Amazônia Ocidental haverá chuvas além do normal, principalmente na região Oeste e Noroeste do Amazonas", explicou.

Já a normalidade de chuvas é prevista para o Centro e em algumas partes do Norte do Amazonas, no segundo trimestre de 2024. Além disso, a previsão também indica chuvas abaixo da normalidade em parte do Sudoeste do Amazonas e para o Sul do estado.

Previsão de cheia no Amazonas

Durante o alerta, a pesquisadora Jussara Cury, do SGB, alertou também sobre a previsão de cheias dos rios para este ano em Manaus. Conforme o SGB, é previsto para a capital uma média de 27,21 metros e uma máxima de 28,01 no rio Negro.

Em Manacapuru, no interior do Amazonas, durante o trimestre, a média para o rio é de 18,31 metros e máxima é de 19,01. Enquanto em Parintins, a previsão de cheia, em média, é de 7,17 metros e máxima de 7,58.

Em Boca do Acre, a cheia dos Rios Acre e Purus já afetou mais de 15 mil pessoas, segundo a Defesa Civil do município. No dia 12 de março, o nível dos rios chegou a 20,20 metros.

Outro município do Estado que também tem sofrido com a subida das águas é Envira. A cidade decretou em situação de emergência no dia 4 de março após a cheia dos rios Tarauacá e Envira.