O boi marronzinho alcançou seu auge no ano passado, quando se sagrou campeão do Arraial Flor do Maracujá

Porto Velho, RO - O Boi Marronzinho, representando o Bairro Vila Tupy, está pronto para a sua apresentação no tradicional Arraial Flor do Maracujá. Os ensaios acontecem no barracão da zona Sul, localizado na Rua Caramuru, n° 166, Vila Tupy. O grupo se prepara dedicando-se aos ensaios três vezes por semana, às quartas, quintas e sextas-feiras, às 20h. A agremiação tem apresentação marcada para o dia 29 de junho, às 21h30, no evento que acontece no Parque dos Tanques, em Porto Velho, organizado pelo governo de Rondônia.

Ao todo, o Boi Marronzinho é composto por 230 participantes e traz uma equipe diversificada de 50 batuqueiros; 6 tribos de 20 brincantes, 20 vaqueiros e rapazes, além da Cunhã Poranga, Sinhazinha da Fazenda, Pajé, Amo do Boi, Porta estandarte, Rainha do Folclore, Rainha da Batucada, Mestre levantador de toadas, apresentador e Mascarados.

Sinhazinha da Fazenda do Boi Marronzinho, Camile Silva, na apresentação do Arraial Flor do Maracujá 2023

Com uma combinação de tradição, dedicação e inovação, o Marronzinho promete uma noite repleta de cores, música e celebração no Arraial Flor do Maracujá, “Estamos trabalhando para entregar um espetáculo à altura do tema proposto. Com figurinos e alegorias completamente renovados, para levar o público em uma viagem emocionante pela nossa cultura”, compartilhou a vice-presidente da agremiação, Rosilene Borges.

Para o governador de Rondônia, Marcos Rocha, esse é um momento propício para a troca de histórias e culturas dos moradores. “Esse momento não só conecta a comunidade, como apresenta as raízes culturais para quem vem visitar a festa, que é considerada patrimônio histórico de Rondônia”, pontuou.

Segundo o titular da Secretaria de Estado da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), Júnior Lopes a trajetória histórica do Arraial demonstra a relevância da 40ª edição do Arraial como instrumento para promoção e preservação dessa manifestação cultural para Rondônia. “É fundamental que o estado possibilite a visibilidade aos talentos que temos no estado. O Flor do Maracujá, na sua 40ª edição é mais um espaço aos artistas locais para fortalecer a cultura com uma identidade artística”, evidenciou.

TRADIÇÕES

Nascido em 1999, o boi marronzinho é sinônimo de uma herança cultural de moradores da Vila Tupi. O presidente e fundador, Estevam Fernandes da Silva, hoje com 76 anos, deu a vida ao boi marronzinho a partir do simples desejo de seu neto por uma brincadeira. Envolto em um lenço marrom, o boi começou como uma atração modesta para as crianças da vila, mas rapidamente se tornou um símbolo de união e tradição. Ao longo dos anos, sob a orientação de Estevam, o boi não apenas cresceu, e evoluiu de uma simples diversão infantil para se tornar um pilar da identidade da comunidade.

Em 2005, quando as crianças se transformaram em adultos, o boi marronzinho acompanhou essa transição, encontrando seu lugar no coração e nas tradições dos moradores. Após décadas de dedicação incansável, o boi marronzinho alcançou seu auge no ano passado, quando conquistou seu primeiro título, marcando uma vitória, culminando em uma jornada compartilhada de perseverança e paixão.

Como uma homenagem ao seu estimado fundador, Estevam, a comunidade planeja uma celebração especial, apresentando-o com um carro alegórico, onde ele desfilará pela arena, contando a história emocionante do grupo e do querido boi marronzinho, preparando-se para um futuro, onde suas raízes culturais continuam a prosperar e inspirar as próximas gerações.