Montagem de fotos sem data feita pelo Departamento de Polícia de Los Angeles mostra Mei Haskell, à esquerda, e seus pais, YanXiang Wang e Gaoshan Li — Foto: Associated Press/LOS ANGELES POLICE DEPARTMENT
1 de 1 Montagem de fotos sem data feita pelo Departamento de Polícia de Los Angeles mostra Mei Haskell, à esquerda, e seus pais, YanXiang Wang e Gaoshan Li — Foto: Associated Press/LOS ANGELES POLICE DEPARTMENT

Montagem de fotos sem data feita pelo Departamento de Polícia de Los Angeles mostra Mei Haskell, à esquerda, e seus pais, YanXiang Wang e Gaoshan Li — Foto: Associated Press/LOS ANGELES POLICE DEPARTMENT

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, investiga o caso do desaparecimento de uma mulher e seus pais. Samuel Haskell Jr, filho de empresário de Hollywood, é acusado de assassinato. Ele está preso.

No dia 7 de novembro, após receber uma ligação avisando sobre um corpo dentro de um saco plástico na entrada de uma casa, a polícia de Tarzana, em Los Angeles, foi até o local, mas nada encontrou.

No dia seguinte, uma pessoa que vasculhava as lixeiras a cerca de oito quilômetros da residência encontrou o que parecia ser o torso de uma mulher. Embora o corpo não tenha sido identificado até o momento, a polícia acredita ser de Mei Li Haskell, uma mulher de 37 anos.

O caso, que ganhou manchetes no noticiário internacional, tem contornos ainda mais emblemáticos por causa da identidade do principal suspeito, que está preso, segundo as investigações. Samuel Haskell, 35 anos, é filho de um dos mais importantes agentes de Hollywood. Ele é o marido de Mei, com quem teve três filhos ( leia detalhes abaixo).

No dia 11, o site TMZ, especializado na cobertura de famosos, divulgou um vídeo de um homem jogando o que parecia ser um saco pesado em uma lixeira. O TMZ afirma se tratar de Samuel.

A polícia também procura os pais de Mei, os sogros de Samuel. Gaoshan Li, de 71 anos, e Yanxiang Wang, de 64 anos, que viviam com o casal, não são vistos desde 6 de novembro.

As autoridades acreditam que eles também foram assassinados, embora nenhum resto mortal tenha sido encontrado até o momento. A polícia também ainda não tem a confirmação de que o corpo encontrado na lixeira é o de Mei.

A seguir, entenda o caso ponto a ponto sobre o caso e o que falta esclarecer.

Quem são os pais de Samuel ?

Samuel é filho de Sam Haskell III, um ex-agente de Hollywood que já trabalhou na Agência William Morris, tendo sido vice-presidente executivo no final da década de 1990. Ele foi considerado um dos agentes mais poderosos do setor, representando clientes importantes como George Clooney, Ray Romano e Whoopi Goldberg, segundo o "The New York Times".

Ele também foi presidente da Magnolia Hill Productions, que descreve o produtor em sua página de biografia como "o cara legal de Hollywood".

Mary Lane Haskell, irmã de Samuel, também é atriz.

Samuel tem três filhos pequenos com Mei. O casal e as crianças moravam na mesma casa que os sogros de Samuel. Com a prisão de Samuel e o desaparecimento de Mei e de seus pais, as crianças foram levadas para os cuidados de familiares.

Prisão e investigação

Os promotores do caso acreditam que Samuel matou os três e depois colou partes desmembradas dos corpos em sacos de lixo. Eles também sustentam um plano frustrado de Samuel de contratar pessoas para retirarem sacos de lixo pesados da residência, segundo o "The Washington Post".

"Em 7 de novembro, Haskell supostamente contratou quatro diaristas para levar vários sacos de lixo pretos e pesados ​​de sua casa em Tarzana, disse um comunicado.

"Um dos trabalhadores abriu uma das sacolas e supostamente observou partes de corpos humanos. Eles ligaram para o 911 e relataram o incidente."

Também segundo o comunicado, as pessoas contratadas devolveram as sacos e o dinheiro. Mas quando a polícia foi até o local depois da denúncia, os sacos não estavam mais lá.

No mesmo dia, Haskell foi flagrado em vídeo jogando algo em uma lixeira nas proximidades de Encino, disseram as autoridades. Samuel foi preso depois que alguém vasculhando o lixo daquela lixeira encontrou o torso de uma mulher em um saco e ligou para a polícia, disseram os promotores.

A descoberta de parte do corpo fez a polícia ir novamente até a casa de Samuel, onde, depois de vasculharem, foi encontrado "sangue e outras evidências". Ele foi preso sem a possibilidade de pagar fiança.

O jornal "The Washington Post" relatou que o Gabinete do Procurador Distrital do Condado de Los Angeles divulgou, em um comunicado, que Samuel pode pegar prisão perpétua sem chance de liberdade condicional se for condenado por três homicídios.

"Suspeitamos que o torso seja o corpo de Mei Haskell", disse a promotora distrital Beth Silverman. "Nenhum outro saco contendo partes de corpos ou restos mortais foi recuperado até o momento, mas não preciso de um corpo para acusar um assassinato."

"Havia evidências na casa que indicavam que ele desmembrou os corpos", complementou Silverman.

Se condenado, Samuel Haskell poderá pegar prisão perpétua. Ele deverá prestar depoimento no dia 8 de dezembro.

O que dizem os envolvidos

Nem Samuel nem sua defesa se pronunciaram publicamente até agora. A imprensa internacional também relatou que procurou representantes de Samuel para falar, mas sem retorno. Ninguém da família também falou sobre o caso.