De acordo com a investigação, o proprietário de uma oficina de Aparecida de Goiânia/GO, de 35 anos, e um funcionário, de 48 anos, vão responder por quatro homicídios culposos, quando não há a intenção de matar, por imperícia. O inquérito foi enviado ao Ministério Público e Poder Judiciário.

"A investigação apontou que a peça que rompeu foi instalada em julho de 2023, e que o serviço foi realizado por um indivíduo sem qualquer formação técnica, e sob a supervisão e controle do proprietário do estabelecimento", informou a polícia.

O laudo pericial havia indicado, segundo a Polícia Civil, que o monóxido de carbono vazou através da ruptura de uma peça, denominada downpipe. O gás entrou na cabine do veículo por meio do ar condicionado.

Vídeo mostra possível falha em BMW que teria causado intoxicação e morte de 4 pessoas

Vídeo mostra possível falha em BMW que teria causado intoxicação e morte de 4 pessoas

"Os peritos concluíram que a peça, a qual foi instalada em substituição ao catalisador do veículo, foi produzida e montada de forma precária e divergente dos padrões de qualidade do fabricante", disse a polícia.

Entenda o caso

Quatro pessoas foram encontradas desacordadas dentro de uma BMW estacionada na rodoviária de Balneário Camboriú na manhã de 1º de janeiro, segundo os bombeiros. As vítimas apresentavam paradas cardiorrespiratórias e recebiam atendimento de reanimação pelo Samu, quando os bombeiros chegaram. Ninguém resistiu.

Segundo o delegado Bruno Effori, que atendeu a ocorrência, a namorada de um dos jovens encontrou o grupo na rodoviária. Para ela, relataram tonturas, náuseas e mal estar.

À polícia, ela relatou que saiu de Minas Gerais de ônibus para encontrar o namorado e os amigos em Santa Catarina. Também de Minas Gerais, o grupo havia se mudado para a Grande Florianópolis há um mês. Eles esperariam por ela em Balneário Camboriú, para seguirem até a capital catarinense juntos.

Quando a jovem chegou, encontrou os quatro ocupantes relatando ânsia de vômito e tontura. Ela ficou, então, saindo e entrando do carro, esperando eles melhorarem, o que não aconteceu.

Quem eram as vítimas

Vítimas mortas com suspeita por intoxicação de monóxido de carbono em SC — Foto: Redes sociais/Divulgação

A Polícia Militar informou a identificação de três vítimas, maiores de idade. O nome do adolescente foi divulgado nas redes sociais, por familiares e amigos. Veja quem são as vítimas:

  • Gustavo Pereira Silveira Elias , 24 anos.
  • Karla Aparecida dos Santos, 19 anos.
  • Nicolas Kovaleski, 16 anos.
  • Tiago de Lima Ribeiro, 21 anos.

Eram de Paracatu, e Patos de Minas, Minas Gerais, mas moravam há um mês na Grande Florianópolis, com familiares.