Ação da Polícia Federal ocorreu durante dois dias no Parque Nacional dos Campos Amazônico, onde há exploração ilegal de cassiterita.


Escavadeira hidráulica é destruída na operação Atalaia, no Amazonas — Foto: PF/Divulgação

Escavadeira hidráulica é destruída na operação Atalaia, no Amazonas — Foto: PF/Divulgação

A Operação Atalaia, deflagrada pela Polícia Federal, fechou nove garimpos ilegais, destruiu cinco escavadeiras, 12 motores bombas, um caminhão e cinco escavadeiras hidráulicas usadas na exploração de cassiterita no Parque Nacional dos Campos Amazônico, no Sul do Amazonas. Os resultados da operação foram divulgados nesta quinta-feira (7).

Os materiais destruídos pela PF somam R$ 7,5 milhões de prejuízos aos criminosos. Durante a operação, que ocorreu nos dias 5 e 6 de março, a PF também destruiu seis barrancos utilizados pelos garimpeiros, apreendeu 10 mil litros de óleo diesel e uma motocicleta.

Imagens divulgadas pela PF mostram os agentes queimando as escavadeiras e destruindo as áreas de exploração ilegal.

Ação teve o objetivo de prevenir e reprimir a extração ilegal de minério de cassiterita no Amazonas — Foto: PF/Divulgação

Agora, a PF investiga quem são os responsáveis pelos garimpos na região. Os envolvidos podem responder por dano, extração de recursos minerais sem licença, usurpação de bens da União e associação criminosa