Prefeitura da capital faz alerta sobre acúmulo de lixo em bueiros e canais

A Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Obras (Semob), faz um alerta à população sobre as consequências do descarte irregular de lixo e a ligação com os alagamentos, registrados em vias de grande circulação de veículos em situações pontuais. Os canais, responsáveis pelo escoamento das águas pluviais, são limpos frequentemente e durante todo o ano. Porém, durante o inverno, o escoamento é dificultado por conta da cheia do rio Madeira, o que pode também aumentar a incidência de alagamentos, já que grande parte desses canais deságuam nele.

As equipes municipais de limpeza planejam um calendário de acordo com os principais canais, mas a população também sugere as demandas à Semob. Principalmente nesta época do ano, é importante reforçar que o escoamento é dificultado também por conta da cheia do rio, sendo fundamental a conscientização sobre o que é jogado nestes canais. Não são raras as vezes em que as equipes encontram pneus, sofás, garrafas pet e até geladeira nos locais destinados ao escoamento.

Mais de dois quilômetros de canais foram limpos nos dois primeiros meses do ano. O lixo também tem sido encontrado, com frequência, dentro das bocas de lobo (os chamados bueiros), o que causa o entupimento das manilhas, colocadas como drenagem profunda, também pela Semob, quando são realizados os serviços de drenagem.

“Ainda temos algumas situações mais pontuais, em que as casas foram construídas muito próximas aos canais, nas conhecidas Áreas de Proteção Permanente (APP), o que impossibilita que a Semob faça a limpeza. Nestes lugares é ainda mais importante que a gente possa contar com a conscientização da população”, disse Diego Lage, secretário da Semob.

Caso algum cidadão seja flagrado jogando lixo nos canais ou direto nas bocas de lobo, as denúncias podem ser feitas ao Departamento de Postura do Município, coordenado pela Secretaria Municipal de Serviços Básicos (Semusb). Neste caso, uma equipe irá ao local e poderá aplicar a devida penalidade. O contato pode ser feito através do (69) 3901-3134.